Quinta, 15 de Abril de 2021
15 de Abril de 2021

146 prefeitos convocam eleição para substituir presidente da AGM

Uma situação estranha, a da Associação Goiana de Municípios hoje sob o comando de um ex-prefeito, Paulo Sérgio, do PSDB, que administrou Hidrolândia por dois mandatos, está prestes a ser encerrada. Paulo Sérgio deve perder a presidência da entidade diante de um movimento que congrega 146 prefeitos, todos atualmente no cargo, que se rebelaram contra a atual gestão e estão convocando uma nova eleição para uma para escolher uma diretoria legítima para a AGM, a se realizar no próximo dia 12 de março.
Isso nunca se viu antes na história da AGM, que sempre foi presidida por prefeitos em exercício. De acordo com o prefeito de Gameleira de Goiás, Wilson Tavares, o que está ocorrendo atualmente só não fere os estatutos porque, na calada da noite, eles foram modificados, dando direito a Paulo Sérgio para ficar até o fim de 2021, mesmo sem mandato. Suspeita-se que possa haver irregularidades por trás da alteração que permitiu que a AGM caísse nas mãos de alguém que não está em uma prefeitura municipal, como sempre aconteceu.
Paulo Sérgio também é criticado sob a acusação de que está usando a instituição para patrocinar a sua candidatura a deputado estadual em 2022. Ele é tucano apaixonado e se tornou homem da confiança do ex-governador Marconi Perillo, uma espécie de mentor e orientador dos seus passos na política. Marconi, como postulante a deputado federal no próximo pleito, faria dobradinha com o ex-prefeito na região de Hidrolândia, incluindo-se nesse mapa eleitoral até mesmo Aparecida.
Paulo Sérgio também cumpre missões políticas encomendadas pelo ex-governador. Nos seus últimos de mandato, foi a São Paulo para uma audiência com o governador João Dória, agendada por Marconi, para tentar comprar vacinas anti-Covid-19 direto do instituto Butantan e atropelar o governador Ronaldo Caiado no seu esforço para oferecer a toda a população chances iguais de vacinação. O Butantan, no entanto, negou o pedido.
A convocação de uma assembleia para escolher um novo presidente da AGM já foi protocolada pelo prefeito Wilson Tavares, do DEM, prefeito de Gameleira. Ele foi um dos que coletaram as assinaturas para com o objetivo de encerrar o mandato de Paulo Sérgio e eleger um prefeito com mandato para a presidência.

Compartilhe este post: