Quarta, 28 de Julho de 2021
28 de Julho de 2021
Publicidade

Agehab deve concluir, no início de agosto, licitação para construção de 4.450 moradias

As 4.450 moradias de interesse social vão contemplar famílias nas 10 regiões de planejamento do Estado. A construção dessas moradias integra o recém-lançado Programa Goiás Social, coordenado pelo Gabinete de Políticas Sociais (GPS), e fazem parte de uma nova modalidade de convênio estabelecida pelo governador Ronaldo Caiado para ampliar o programa de moradia de interesse social. Pelo novo sistema de parceria, o município doa o terreno urbanizado e regularizado e o Governo de Goiás banca integralmente o valor de construção das casas.

Os recursos para construção dessas moradias são da ordem de R$ 395 milhões, provenientes do Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás (Protege), vinculado à Secretaria da Economia. As casas serão doadas pelo Estado aos beneficiários, após processo de seleção pública das famílias, a custo zero, sem parcelas de financiamento.

O presidente da Agehab, Lucas Fernandes, destaca que “a transparência dos atos administrativos” é uma determinação do governador Ronaldo Caiado, que está consolidando a cultura da ética na gestão do Estado com instituição de mecanismos que facilitam o controle externo por parte dos órgãos competentes e dos cidadãos.

Paraúna com sorteio de casas marcado
O projeto piloto do novo modelo de parceria estabelecido pelo governador Ronaldo Caiado com os municípios, para construção de moradias, está em andamento em Paraúna. O município doou o terreno regularizado e urbanizado e o Estado, por meio da Agehab, vai bancar integralmente o valor de construção de 50 moradias no Residencial Dona Mulata. A ordem de serviço foi assinada no canteiro de obras, em abril último, pelo governador e já está com mais de 50% de execução, na fase de cobertura, com instalação dos telhados.

Na próxima sexta-feira (23/07), no município, a equipe da Agehab realizará o sorteio das 50 casas entre os quase 700 inscritos habilitados. O processo seletivo foi aberto por meio de edital público, amplamente divulgado para que todos os interessados tivessem oportunidade de se candidatar às moradias do Residencial Dona Mulata.

O sorteio é eletrônico, 100% auditável a qualquer tempo, e com acompanhamento do Ministério Público e órgãos de controle externo. “Essa é a determinação do governador. Transparência total para que as moradias cheguem a quem realmente precisa”, frisa Lucas Fernandes.

Compartilhe este post: