Notícias

Governador Ronaldo Caiado anuncia compra de 100 toneladas de mandioca em Goiás pela Ambev

Compras serão realizadas com foco em pequenos produtores e agricultura familiar

Da Redação

“A Ambev já irá adquirir 100 toneladas de mandioca para poder fabricar a cerveja em nosso Estado”, anunciou o governador Ronaldo Caiado nesta terça-feira (4), em entrevistas concedidas logo após a sanção da lei que cria a Secretaria da Retomada e a assinatura de protocolo de intenções entre Governo de Goiás e a multinacional do setor de bebidas.

O governador ressaltou que a primeira compra da empresa no Estado será de pequenos produtores e integrantes da agricultura familiar da região de Cavalcante e das cidades de Flores de Goiás e Posse. “Vai adquirir da região mais humilde de Goiás, com o IDH mais baixo. Vamos expandir isso e fazer com que a pessoa tenha renda e recupere sua capacidade de sobrevivência”, afirmou Caiado. As compras já serão realizadas na próxima semana.

O titular da Secretaria da Retomada, César Moura, ressaltou que a Ambev fará a aquisição da quantidade que o produtor tiver em sua propriedade. “Se ele tiver lá só dois saquinhos de mandioca, a compra será feita. Eles vão em todos os produtores, vão fazer o ‘cata-cata’ na região, que é prioritária, de Cavalcante”, disse. Em seguida, os funcionários da empresa farão a aquisição dos produtos nas demais cidades.

“A ideia é pegar de pouco em pouco para atender todos os produtores e famílias. Depois de Cavalcante, dos Kalungas, eles vão para Flores de Goiás e Posse”, explicou César Moura.

Enquanto a Ambev adquire as 100 toneladas de mandioca nesta primeira rodada, a Secretaria da Retomada auxiliará todos os produtores locais a organizarem a produção. “A Ambev fez um projeto similar no Maranhão. Eles deram a volta no mundo quatro vezes, em termos de números, só dentro do Maranhão, comprando de pequenos produtores”, declarou o secretário.

Durante a solenidade de sanção da nova pasta, a primeira-dama e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Gracinha Caiado, comemorou a implantação do projeto nas regiões mais carentes. “Para que a economia de um Estado vá bem, para que o empresário vá bem, o povo também tem que estar bem. As classes mais vulneráveis têm que ser olhadas com apoio e respaldo muito maior”, destacou Gracinha.

Também presente ao evento, o presidente da Ambev, Jean Jerreisati, declarou que a empresa está engajada no enfrentamento da crise econômica que vive o Estado, devido à pandemia do novo coronavírus. “Estamos entrando nessa crise de corpo inteiro para ajudar a comunidade brasileira a passar por ela”, disse.

Entre as inovações está a inserção de novos ingredientes nas receitas, como a mandioca, jabuticaba e pequi. “A gente já descobriu a cadeia de fornecimento, e a agricultura da mandioca seria muito importante, como impacto positivo para Goiás. Estamos desenvolvendo uma fórmula nesse sentido”, finalizou Jerreisati.

 

Gustavo Martins

Estagiário supervisionado pelo editor Jorge Borges

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo