Sábado, 24 de Julho de 2021
24 de Julho de 2021
Publicidade

André Fortaleza: “Falem o que
quiserem, mas Caiado tem firmeza”

Helton Lenine 

O presidente da Câmara Municipal de Aparecida, vereador André Fortaleza (MDB/foto), faz avaliação positiva sobre o desempenho do governador Ronaldo Caiado (DEM) na liderança das ações contra a pandemia do novo coronavírus em Goiás. “Eu tenho admiração pelo governador, ele é firme. Falem o que quiserem, mas Ronaldo Caiado é firme. Como faríamos numa situação dessas? Será que algum gestor como nosso governador ou como o prefeito Gustavo Mendanha queria que nosso comércio fechasse?”, indagou André Fortaleza.

Corte de gastos
Por decisão do presidente André Fortaleza (MDB), a Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia renegociou e extinguiu contratos com fornecedores que proporcionarão economia mensal de R$ 70 mil. Em um ano, a redução de despesas pode superar os R$ 800 mil.

Contramão
O ex-deputado federal Sandro Mabel, emedebista de carteirinha, estimula o lançamento de nomes à sucessão estadual, mesmo diante do amplo favoritismo do governador Ronaldo Caiado.

Preferência
Sandro Mabel cita, nos bastidores, os nomes de Daniel Vilela, Gustavo Mendanha, Otávio Lage Filho, Henrique Meirelles e Jânio Darrot como alternativas da oposição goiana na corrida ao governo.

Atropelamento
Mabel não descarta concorrer novamente à Câmara Federal em 2022, o que certamente vai prejudicar o seu aliado político, o deputado federal aparecidense Glaustin da Fokus (PSC).

Desembarque
Tem secretário executivo em Aparecida de Goiânia que está de orelha em pé com o desembarque do MDB da gestão de Rogério Cruz. O medo é de perder espaço para a turma da Capital.

Com Cruz
Os seis vereadores do MDB decidiram seguir com o apoio ao governo de Rogério Cruz em Goiânia, indiferentes à decisão tomada por Daniel Vilela e seus aliados.

Muitos cargos
O certo é que toda a bancada emedebista conseguiu emplacar um aliado político na equipe de auxiliares de Rogério Cruz no vácuo deixado pelo partido de Daniel Vilela.

Minimização
Rogério Cruz minimiza a saída do MDB do Paço Municipal. Segundo ele, não é verdade que o partido esteja saindo da gestão, uma vez que vereadores e suplentes do partido continuam ao seu lado.

Vai honrar
Rogério Cruz afirma que vai cumprir todos os compromissos assumidos por Maguito Vilela e por ele próprio na campanha de 2020.

Emedebistas
Ironicamente, os 11 secretários executivos nomeados por Rogério Cruz também foram indicados por Daniel Vilela e são, portanto, emedebistas.

Quem perde
A crise na Prefeitura de Goiânia atingiu MDB, Republicanos, Daniel Vilela, Rogério Cruz e a oposição goiana.

Quem ganha
Mesmo sem participação, o governador Ronaldo Caiado (DEM) sai ileso desse episódio envolvendo o MDB de Daniel Vilela e o Republicanos de Rogério Cruz.

Léo Mendanha: fidelidade a Aparecida e ao MDB
Desde que chegou, ainda jovem, a Aparecida, vindo de Inhumas, Léo Mendanha (foto), que se tornou comerciante, servidor público e político no município, dedicou-se de forma intensa em defesa da cidade aparecidense e ao PMDB (hoje MDB). Nunca esteve em outro partido. Por isso, o pai do prefeito Gustavo Mendanha vai ser sempre referendado pela “coerência política”.


RESUMO

Ronaldo Caiado, Iris Rezende, Daniel Vilela e Rogério Cruz se manifestaram, pelas redes sociais, para lamentar a morte do ex-deputado estadual Léo Mendanha.

O presidente da Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia, André Fortaleza (MDB), promete a realização de sessão especial, em data a ser definida, para homenagear o ex-deputado Léo Mendanha.

Com o rompimento entre MDB e Republicanos, a oposição goiana fica restrita ao PSDB do ex-governador Marconi Perillo, em musculatura para a disputa eleitoral de 2022.

O deputado federal João Campos (foto), presidente estadual do Republicanos, acredita que Daniel Vilela é carta “fora do baralho” na disputa pelo governo de Goiás nas eleições de 2022. Tudo por conta da crise envolvendo o prefeito Rogério Cruz e o MDB. Campos apoiou Daniel no pleito de 2018.

Compartilhe este post: