Domingo, 20 de Junho de 2021
20 de Junho de 2021
Publicidade

Aparecida de Goiânia entra no cenário amarelo no enfrentamento à Covid-19

No cenário vermelho, o comércio poderá fechar 10 dias e abrir quatro dias, considerando 14 dias, que são necessários para conter o avanço do vírus

Com o aumento expressivo dos casos de Covid-19 nos últimos dias, Aparecida de Goiânia entrou em risco moderado, ou seja, no cenário amarelo.

Neste cenário, o prefeito Gustavo Mendanha e o secretário municipal de Saúde, Alessandro Magalhães, que também preside o Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19, afirmam que medidas mais rigorosas, como a ampliação do escalonamento regional, precisaram ser tomadas nesta semana para proteger as pessoas. Aparecida adotou no primeiro momento, em março, o isolamento social horizontal e com o escalonamento regional o modelo de isolamento social intermitente. No cenário vermelho, o comércio poderá fechar 10 dias e abrir quatro dias, considerando 14 dias, que são necessários para conter o avanço do vírus.

Os gestores alertam para que a população reforce o isolamento social e tome todos os cuidados preventivos possíveis nesse momento em que a cidade entra em risco moderado para a disseminação do Coronavírus. “Os próximos dias serão muito difíceis e as pessoas precisam entender isso, entender a gravidade da situação. O que mais assusta é que os números estão crescendo muito rápido. Para se ter uma ideia, até 10 dias atrás estávamos tendo a confirmação de 50 casos por semana, agora a nossa média é de 70 casos diários. Na última semana foram confirmados 14 óbitos. Infelizmente, muitas pessoas não estão cooperando e isso nos deixa assustados”, disse o prefeito em vídeo divulgado em suas redes sociais nesta terça-feira, 23, alertando para os cuidados que precisam ser tomados ao sair de casa.

“Como pai de família e filho de Aparecida, fiz esse vídeo para alertar as pessoas para tomarem cuidado e quem puder ficar em casa, fique. Quem precisar sair para trabalhar, saia com responsabilidade. Vemos aí nos finais de semana muitas pessoas nas ruas, em festas ou porta de distribuidoras, sem máscara ou aglomerados. Essa doença é grave. É hora de termos consciência e responsabilidade. Temos trabalhado com equilíbrio tentando manter as atividades comerciais abertas para manter os empregos, mas se não houver a cooperação de todos, não vamos conseguir seguir nesse ritmo”, pontuou ele enfatizando ainda que a cidade atingiu 40% de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19 na rede pública municipal.

“Realizaremos diversas reuniões nesta terça, mas quero já alertar que por conta desse índice de ocupação dos leitos entramos no cenário amarelo, ou seja, vamos possivelmente precisar fechar as atividades comerciais também aos domingos, funcionando apenas o essencial para a vida humana. Então, realmente os próximos dias serão difíceis. E aproveito esse momento para pedir responsabilidade e cuidado por parte da nossa população, pois o risco está cada vez mais próximo de todos”, finalizou o gestor municipal.

Escalonamento

Desde o dia 08 de junho, com o objetivo de aumentar o índice de isolamento social em Aparecida de 36% para mais de 50%, considerado o mínimo ideal pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a Prefeitura adotou o escalonamento regional do comércio. “O escalonamento regional deu certo, com mais de 95% de adesão dos comerciantes, o que diminuiu o número de pessoas nas ruas. Mas uma parcela da população não entendeu nosso alerta, e atingimos o primeiro, dos três gatilhos que fariam nosso cenário ser alterado. Com aumento da ocupação dos leitos de UTI precisamos de medidas mais rigorosas, o que não gostaríamos de fazer, mas será necessário sempre que aumentar o risco para o que de há mais sagrado, que é a vida humana. A Covid-19 nos obriga a tomar decisões difíceis, porém essenciais”, frisou o secretário de Saúde de Aparecida, Alessandro Magalhães.

Cenários da pandemia

Para planejar o rodízio do comércio, foi criado um sistema de cenários em cores baseado nos números da Covid-19 em Aparecida e nas diretrizes da OMS e do Ministério da Saúde (MS). No mais brando, o verde, é previsto que o comércio em cada macrozona do município feche uma vez de segunda a sexta-feira. No amarelo, de risco moderado (atual), todas as macrorregiões passam a fechar também aos domingos. No laranja, de risco alto, elas fecham duas vezes por semana e em parte dos sábados e aos domingos, com exceção dos serviços de Saúde de urgência e emergência, supermercados e farmácias. No vermelho (risco altíssimo), aumentam para três os dias de fechamento durante a semana e fecham-se aos sábados e domingos, com exceção dos serviços e empreendimentos já citados.

“A população precisa se conscientizar. Estamos com 34% de isolamento e ainda há aglomerações, saídas desnecessárias para passear e visitar parentes e amigos, e não é momento para isso. Desde 22 de abril estamos focados no planejamento e nas ações de combate à pandemia para evitar o colapso da rede e promover uma flexibilização responsável do funcionamento das atividades econômicas com a validação do Comitê de Prevenção e Enfrentamento. Todavia, é indispensável a adesão da sociedade para que continue dando certo. Ampliamos o número de leitos de UTI, já testamos mais de 13,5 mil pessoas e monitoramos todos os infectados, dentre várias outras medidas, e com isso mantivemos um cenário estável em Aparecida até agora”, destaca o secretário Alessandro Magalhães.

Isolamento social, a melhor prevenção

Ele ainda ressalta as orientações à população: “Nunca é demais repetir: Fiquem em casa. Quem puder, deve evitar sair, e quem não puder deve sair apenas para o estritamente essencial e sempre usando máscara (cobrindo boca e nariz) e tomando cuidados como a higienização das mãos e mantendo o distanciamento entre as pessoas. Com quem tem insuficiência renal crônica e doenças respiratórias e cardiovasculares, além de idosos, pessoas com problemas imunológicos, bebês e gestantes, o cuidado deve ser ainda maior porque são mais vulneráveis à Covid-19”, disse o secretário Alessandro Magalhães.

Exceções

Pela portaria 035/2020, com a entrada da cidade no cenário amarelo, de risco moderado, a exceção para funcionamento durante o novo formato do escalonamento regional, que terá início neste domingo, dia 28 de junho, é para farmácias (em modo delivery), supermercados, unidades de urgência e emergência e postos de combustíveis.

Compartilhe este post: