Quarta, 28 de Julho de 2021
28 de Julho de 2021
Publicidade

Apesar das regras de distanciamento, feiras ficam lotadas em Aparecida de Goiânia

Vários clientes foram flagrados sem máscaras e comendo no local. Prefeitura alega que fiscais orientam os feirantes

Eduardo Marques

Em meio à pandemia da Covid-19, feiras livres do Setor Garavelo, Jardim Olímpico e Vila Brasília, em Aparecida de Goiânia, ficaram lotadas na manhã do domingo, 28. Além da aglomeração, alguns clientes foram flagrados pelo Diário de Aparecida sem máscaras e comendo no local. O município autoriza o funcionamento de estabelecimentos em dias específicos de acordo com a região onde estão localizados. No caso das feiras livres, que seguem portaria própria, elas estão autorizadas a funcionar por meio de sistema de escalonamento pelo número da banca. No último fim de semana, por exemplo, estavam liberadas para atender somente as de números pares.

As fotos são impressionantes. Mesmo assim, Gustavo Mendanha (MDB) insiste no sistema de escalonamento intermitente do comércio, indústria e serviços por regiões que contraria inclusive o fechamento das atividades econômicas não essenciais adotado por Goiânia, cidade com a qual Aparecida divide bairros, ruas, avenidas e linhas comuns do transporte coletivo.

Aparecida está em colapso total do seu sistema de saúde. O prefeito alega que ouviu o Comitê Municipal de Enfrentamento e Prevenção à Covid-19, que, no entanto, tem maioria de empresários na sua composição e é assistido pelo chamado “corpo técnico” da Secretaria Municipal da Saúde, hierarquicamente subordinado a Mendanha.

Toda a região metropolitana, a mais populosa do Estado, está em dificuldade para atender e tratar pacientes da Covid-19, em especial os que estão em estado grave e necessitam de leitos de UTI. Aparecida, com cerca de 600 mil habitantes, com metade das atividades econômicas não essenciais funcionando normalmente todo dia, tem causado preocupação, impedindo que a suspensão do comércio, indústria e serviços, em Goiânia, tenha eficácia máxima.

Procurada pelo DA, a prefeitura informou, em nota, que conforme a portaria 022, as feiras livres de hortifrutigranjeiros podem funcionar, de forma escalonada, sendo uma semana para fileiras ímpares e outra semana para fileiras pares. Segundo o comunicado, as equipes de fiscalização percorrem os pontos durante a semana e também aos finais de semana para garantir o cumprimento das normas, pois mesmo autorizados há uma série de regras sanitárias que precisam ser cumpridas como distanciamento e uso de máscara. O órgão destaca também que a população e os feirantes precisam ajudar o poder público e não promover aglomerações, seguindo as regras.

Fotos: Diário de Aparecida

Compartilhe este post: