Notícias

Boletim Agro em Dados destaca bom desempenho da soja e retorno da produção para a economia

Informativo é produzido pelo Governo de Goiás, por meio da Seapa

Da Redação

Finalizada a colheita da soja no Estado e estabelecido o vazio sanitário, Goiás começa a contabilizar os números da produção do grão, que está com o mercado aquecido. Do lado da oferta, as estimativas são de safra recorde e Goiás, que apresenta estatística preliminar de colheita de 12,4 milhões de toneladas de soja, tem um incremento de 9% em relação à anterior.

Além disso, com a quebra da produção no Rio Grande do Sul, o Estado passou a ser o terceiro maior produtor de soja do País e a participação na produção nacional aponta crescimento de 0,5 pontos percentuais, saindo de 9,9% na safra anterior para 10,4% na atual.

Os números constam do boletim Agro em Dados de julho, da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), órgão do Governo de Goiás. Além desses dados, o boletim mostra que o crescimento da demanda internacional tem propiciado sustentação aos preços e a expectativa é que as exportações, sobretudo para a China, continuem a aumentar.

Outro ponto importante é que, além de medidas de tributação das exportações, a queda de produção da safra atual na Argentina tem favorecido a comercialização da soja brasileira.

“As negociações internacionais da soja brasileira vêm avançando, com possibilidade de recordes no volume das embarcações. No mês de maio, quando geralmente são registrados os picos de exportações do complexo soja pelo País, o crescimento em volume foi de 48,4% na comparação com o mesmo período de 2019. Nas exportações goianas, a representatividade do complexo soja foi de 57,2% do total do valor exportado pelo Estado e de 50,4% no acumulado do ano. Em maio, houve elevação em 64,9% no volume comercializado, ante maio de 2019, tendo como principais destinos a China e a Espanha. Ademais, o crescimento da comercialização dessa commodity tem contribuído para a geração de divisas ao Estado de Goiás”, explica o boletim.

O estudo salienta que, para Goiás, a finalização da colheita da soja ratifica o bom desempenho da produção no Estado. Ademais, o mercado externo aquecido tem contribuído para a sustentação de preços elevados na comercialização. Nesse contexto, a estimativa de crescimento do Valor Bruto de Produção de soja no Estado é 27,4%, em relação ao ano de 2019. “Isso corrobora o peso desse grão para a agricultura do Estado e do País.”

Impacto social

No último dia 24 de junho, o Governo de Goiás, por meio da Seapa, fez o lançamento do Plano Safra 2020/2021 em Goiás, cuja expectativa é de disponibilização de R$ 18 bilhões para investimentos. O governador Ronaldo Caiado destacou, durante o evento, a importância dessa produção que eleva não só as exportações e a produção de alimentos – como mostrado no boletim Agro em Dados – mas, sobretudo, em sustentar a economia para a realização de outros investimentos.

“A agropecuária goiana tem garantido a comida na mesa e as condições de negociação no exterior para gerar renda para que possamos cuidar das vidas das pessoas, sobretudo no aspecto social”, declarou durante a solenidade.

Conforme avalia o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, os números apresentados no Agro em Dados, como os da soja, e a declaração do governador Ronaldo Caiado mostram que esses resultados alcançados pelo agro não só trazem retorno em comercialização, como ajudam na movimentação da economia para o Estado crescer. “A produção e comercialização de alimentos contribuem para manter nossas exportações positivas e manter a economia girando, com a criação de emprego e renda nos municípios.

No caso de Goiás, em sua maioria, uma vez que o setor agropecuário está presente como atividade principal em 77 deles, enquanto se considerarmos as cidades que têm o agro como segunda e terceira atividades mais importantes, o número sobre para 183 dos 246 municípios do Estado”, reforça.

Segundo o secretário, isso justifica os números que o Estado tem alcançado e que busca elevar. “É uma prestação de contas à sociedade de o porquê o Governo de Goiás tem em sua pauta de investimentos o setor agropecuário. O agro sustenta famílias inteiras, é base para agroindústrias e matéria-prima para grandes setores, sobretudo os ligados à alimentação humana e animal. É preciso mostrar que esse investimento é cíclico. Que traz retorno para a sociedade. O agro continua produzindo, continua alimentando e continua salvando vidas”, finaliza.

Mais dados

O boletim Agro em Dados do mês de julho também traz como destaques números relativos à pecuária goiana, produção de leite, suinocultura e avicultura, produção de milho e cana-de-açúcar, além de informações relacionadas às ações das jurisdicionadas da Seapa – Emater, Agrodefesa e Ceasa. O boletim é produzido e distribuído gratuitamente de maneira digital no site da Seapa www.agricultura.go.gov.br e também será disponibilizada nos próximos dias sua versão em inglês para investidores.

 

Gustavo Martins

Estagiário supervisionado pelo editor Jorge Borges

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo