Quinta, 25 de Fevereiro de 2021
25 de Fevereiro de 2021

Bolsonaro recua e desiste de demitir Mandetta

O presidente convocou reunião com ministros para decidir continuidade do ministro na pasta

O presidente Jair Bolsonaro voltou atrás em decisão de demitir nesta segunda-feira, 6, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em meio à crise do novo coronavírus. A reunião convocada pelo presidente com ministros, nesta tarde, no Palácio do Planalto decidiria a exoneração de Mandetta, que não seguiu a frente.

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), ex-ministro da Cidadania, era o mais cotado para substituí-lo. Ele almoçou com Bolsonaro e os quatro ministros que despacham do Palácio do Planalto nesta segunda: Walter Braga Netto (Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), segundo informações de O Globo.

A possibilidade de exoneração, no entanto, continua forte. Mandetta bateu de frente com Bolsonaro principalmente por causa da questão da quarentena ampla, que o ministro e as principais autoridades de saúde do mundo defendem, entre elas a Organização Mundial da Saúde (OMS), que lidera os esforços mundiais de combate à pandemia.

Compartilhe este post: