Domingo, 20 de Junho de 2021
20 de Junho de 2021
Publicidade

Busca ativa na região do Tiradentes identifica quase 500 casos suspeitos

A Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia (SMS) encerrou na última segunda-feira (17) a busca ativa por casos suspeitos de Covid-19 no Jardim Tiradentes e região. Foram visitadas 6.200 casas e realizados 498 testes na Unidade Básica de Saúde (UBS) local.

Entre os 498 testes, 150 tiveram resultado positivo para Covid-19. Os moradores infectados com a doença estão sendo monitorados pela Central de Telemedicina da SMS. A ação no Jardim Tiradentes e região ocorreu nos últimos dias 13, 14 e 17.

No total, 110 agentes de saúde visitaram domicílios em todo o bairro. Essa iniciativa permite o diagnóstico precoce da Covid-19 em uma das localidades com maior prevalência da doença. Dos 907 casos ativos hoje em Aparecida, segundo boletim epidemiológico da última quarta-feira (19), 42 deles se concentram no Jardim Tiradentes.

Essa foi a 4ª frente de busca ativa realizada em Aparecida. “Nós já chegamos a 18 mil domicílios visitados para identificação de casos suspeitos de Covid-19. A busca ativa tem sido uma ferramenta estratégica para manter sob controle o combate à doença na cidade”, analisa o superintendente de Atenção à Saúde da SMS, Gustavo Assunção.

Além do Jardim Tiradentes, a Secretaria de Saúde de Aparecida realizou buscas ativas também nos setores Buriti Sereno, Independência Mansões e Cidade Vera Cruz 1 e 2. A ação no Buriti Sereno resultou em 5.099 domicílios visitados e 235 testes RT-PCR realizados. Já no setor Independência Mansões foram realizadas 3.700 visitas domiciliares e feitos 719 testes. A busca ativa no Cidade Vera Cruz 1 e 2 contemplou 6.200 visitas a residências e terminou com 847 coletas para o teste RT-PCR.

O diretor de Atenção Primária da SMS, Giovani Melo, explica que a busca in loco de possíveis infectados permite mapear os hábitos e locais por onde passa cada pessoa no seu dia a dia, ajudando, assim, a quebrar a cadeia de transmissão nos bairros.

“Quando nos adiantamos para identificar os casos logo no início, temos condições de oferecer ao paciente o tratamento mais eficaz, isolando-o e combatendo a doença antes que ela se agrave e coloque a pessoa em situação de risco”, acrescenta Giovani.

Como funcionam as visitas

A busca ativa em Aparecida é realizada por agentes de saúde que já são conhecidos pela população, visto que o trabalho rotineiro deles se dá em visitas domiciliares. Nesta ação, eles entregam materiais gráficos contendo explicações importantes a respeito do novo coronavírus, causador da Covid-19, e orientam os moradores.

Eles também preenchem um formulário com os dados pessoais dos responsáveis da casa e com informações sobre pessoas que estejam sentindo os sintomas da Covid, que tenham tido contato com algum caso positivo ou que sejam dos grupos de risco. Se necessário, os agentes encaminham essas pessoas para realização do teste RT-PCR. Esse trabalho também ajuda no monitoramento de indivíduos com doenças crônicas.

Testagem em massa

Com 74.946 exames do tipo RT-PCR (padrão ouro) realizados desde 22 de abril, após contratação de um laboratório conveniado ao SUS, Aparecida de Goiânia já testou 12,96% dos seus 578.179 moradores locais.

Além dos testes nas buscas ativas, os exames RT-PCR são feitos de segunda à sexta-feira, em dois drive-thrus e em 8 UBS’s, e diariamente nas três Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da cidade (Brasicon, Buriti Sereno e Flamboyant) da cidade.

Para ter acesso ao exame é necessário ser morador de Aparecida e estar com sintomas da Covid-19. O teste pode ser feito mediante indicação médica ou agendamento prévio pelo 0800-646-1590.

Compartilhe este post: