Política

Caiado faz tributo a médicos goianos mortos por Covid-19

 Vai ser erguido monumento em memória dos profissionais

“Foram os verdadeiros combatentes dessa guerra e merecem de nós o respeito, gratidão”, reconheceu governador durante live realizada na noite desta quinta-feira (15/10) pelo Cremego. Ele ressaltou ações fundamentais no enfrentamento à pandemia, como a regionalização da rede de saúde com estadualização de hospitais

“Essa homenagem tem um significado de gratidão, de reconhecimento aos colegas que tombaram, perderam suas vidas no exercício da medicina, cumprindo seu Juramento de Hipócrates”, definiu o governador Ronaldo Caiado durante live realizada na noite desta quinta-feira (15/10) pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego). O evento virtual marcou a entrega, pelo conselho, de um monumento em homenagem aos 19 médicos goianos que morreram em decorrência da Covid-19.

Durante seu pronunciamento, o governador, que também é médico, ressaltou que salvar vidas é o maior compromisso dos profissionais que atuam na área da saúde e que na guerra contra o coronavírus eles estão na linha de frente. “Isso tudo só é possível graças aos médicos e médicas que estão no dia a dia e que sabem muito bem a dificuldade de enfrentar um vírus num ambiente de UTI onde a concentração, o risco e a exposição da sua vida é, indiscutivelmente, o maior que existe”, reconheceu.

Caiado ressaltou que durante a pandemia teve que tomar medidas enérgicas para que a população de todo o Estado pudesse ter condições de atendimento. Para isso, o foco do governo foi a regionalização da saúde, o que propiciou o alongamento da curva de contaminação em Goiás. Mesmo com a estadualização de hospitais em todas as regiões e a abertura de Unidades de Terapia Intensiva destinadas a pacientes com Covid-19, o que evitou um colapso no sistema estadual de saúde, o governador fez questão de reforçar sua preocupação com uma segunda onda de contaminação.

Na ocasião, Caiado ainda anunciou que o Governo do Estado também pretende realizar uma homenagem oficial aos profissionais da saúde após a aprovação de uma vacina contra a virose e o consequente relaxamento dos protocolos de segurança.
“Ao final desse período quero construir um grande monumento em praça pública na nossa capital em homenagem aos médicos e a todos da área da saúde que realmente cuidaram da população do Estado de Goiás, foram os verdadeiros combatentes dessa guerra e merecem nosso respeito, gratidão e reconhecimento”.

Homenagem

A live que contou com a participação de Caiado integra a programação oficial do Cremego em celebração ao Dia do Médico, comemorado em 18 de outubro. Para marcar a data, uma série de homenagens foi programada.

A primeira, apresentada nesta quinta-feira, é um monumento em mármore preto com os nomes dos médicos que perderam a vida em decorrência da Covid-19, instalado na entrada de eventos da sede do conselho, como forma de gratidão ao trabalho prestado pelos profissionais.

Os médicos contaminados, que conseguiram vencer a Covid-19 e os que continuam em atuação no combate à pandemia, também foram homenageados.

“No outro lado do monumento haverá uma homenagem aos médicos que lutam diariamente contra a pandemia e também aqueles que contraíram o vírus e sobreviveram”, destacou o diretor científico do Cremego, Waldemar Naves do Amaral.

Às famílias dos médicos que perderam a vida foram entregues um troféu e um diploma em reconhecimento aos esforços empenhados em prol da medicina.

Foram homenageados os médicos: Altamiro Araújo Campos, Antônio Marmo Campos Furtado, Antônio Romário Fulgêncio Martins, Caio Martins Guedes, Ciro Ricardo Pires de Castro; Cristovam Guilherme Nunes de Alvarenga Filho, Emivaldo Soares Martins, Fernando José Teixeira, Flávio Fialho dos Santos, João Margon, Jonas Pinheiro Dias, José Antônio de Freitas, José Ronaldo Menezes, Josias Rosa da Silva, Márcio Alves da Silva, Marco Aurélio Rodrigues Lima, Nelzinho Faleiro de Siqueira, Olímpia das Dores Gomes Carvalho e Roque Gomide Fernandes.

Tags

Arquivos relacionados