D4Goiás

Caiado participa do lançamento da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste, em Mara Rosa

O governador Ronaldo Caiado, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, participou, na última sexta-feira, 17, da solenidade de lançamento da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), em Mara Rosa, no Norte goiano. O evento foi realizado no ponto de conexão com a Ferrovia Norte-Sul (FNS) e marcou o início da obra que tem um investimento total de R$ 2,7 bilhões. O projeto prevê a construção de 383 quilômetros de novos trilhos que irão até Água Boa, no Mato Grosso. Antes, no município de Alto Horizonte, o governador conheceu as operações da Mineração Maracá.

A ferrovia representa avanço logístico para o escoamento da produção agrícola no Vale do Araguaia para os portos de Santos (SP), Itaqui (MA) e Ilhéus (BA). O lançamento integra a programação do Setembro Ferroviário, mês em que o Governo Federal se dedica à expansão deste transporte no País. A obra visa fortalecer a malha brasileira, contribuir para diversificar a matriz e reduzir o custo de logística. O Ministério da Infraestrutura (MInfra) analisa a possibilidade de a ferrovia ser estendida, no futuro, até o município de Lucas do Rio Verde (MT).

Para o governador Ronaldo Caiado, o empreendimento é mais uma iniciativa que contribui para o resgate da região Norte do Estado. “Vamos abrir mais de dois milhões de hectares de terra nessa região para dar dignidade, qualidade e infraestrutura como têm os produtores do sul do país”, garantiu. Frisou também que governos federal e estadual trabalham em conjunto, “o que traz logística e mais do que nunca infraestrutura competitiva aos produtores rurais.”

Segundo Caiado, pela Fico sairão produtos para alimentar o mundo, mas ao mesmo tempo facilitar o transporte de insumos para todo o setor produtivo de Goiás. “Chegarão todos os semoventes necessários, para cada vez mais, com tecnologia, implantarmos um Estado que é o mais bem instalado geograficamente. Graças ao apoio da população, prefeitos, vereadores, deputados e senadores, hoje estamos devolvendo Goiás aos goianos com dignidade, competência, ética e altivez”, enumerou.

A Ferrovia de Integração Centro-Oeste foi consolidada por meio de investimento cruzado, modalidade de financiamento em que as concessionárias que terão contratos renovados assumem a obrigação de construção de novas linhas. Para a viabilização, foi utilizada a outorga da antecipação contratual com a Vale S/A pela Estrada de Ferro Vitória-Minas. A Vale e a Valec são parceiras na execução da obra, que deve gerar 4,6 mil empregos, entre diretos e indiretos.

 

Ferrovias em Goiás

O Governo do Estado aposta no estabelecimento de parcerias para impulsionar o transporte por ferrovias no território goiano. No dia 07 de julho, o governador Ronaldo Caiado formalizou, em Anápolis, a instalação do Centro de Excelência em Tecnologia Ferroviária (CETF), obra a ser executada em conjunto com o Ministério da Infraestrutura. O complexo será o maior na América Latina e deve receber um aporte financeiro de R$ 60 bilhões ao longo de 10 anos.

Em Rio Verde, o Terminal Intermodal da Ferrovia Norte-Sul, inaugurado no dia 27 de julho, recebeu um investimento de R$ 400 milhões, aplicados pela Rumo Logística, com uma parcela de R$ 185 milhões provenientes de empréstimo viabilizado junto do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). A estrutura possui capacidade de transporte de 11 milhões de toneladas por ano e pode movimentar cerca de 1,2 mil caminhões por dia. Além disso, a conclusão da Norte-Sul foi confirmada pelo governo federal para o mês de outubro. Em março, um trecho de 172 quilômetros da ferrovia, entre os municípios de São Simão e Estrela D’Oeste (SP), foi entregue.

 

Mineração

Também na sexta-feira, 17, no Norte goiano, Caiado vistoriou as operações da Mineração Maracá, localizada no município de Alto Horizonte. Propriedade do grupo multinacional Lundin Mining, a mina a céu aberto de cobre e ouro emprega cerca de 2 mil pessoas, incluindo funcionários e contratados.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo