Sábado, 27 de Fevereiro de 2021
27 de Fevereiro de 2021

Com liderança de Caiado, desvio da BR-153 deve sair logo, acreditam empresários aparecidenses

Empresários e presidentes de polos industriais de Aparecida de Goiânia conversaram com a reportagem do Diário de Aparecida sobre a implantação de um anel viário para desviar o tráfego de veículos pesados da BR-153 e dar mais segurança tanto para os moradores quanto melhorar a logística da economia aparecidense. A obra é aguardada há 25 anos, já teve vários projetos, mas até hoje não saiu do papel.


Na semana passada, o governador Ronaldo Caiado esteve em Brasília para discutir com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, medidas que possam agilizar a construção do desvio, cujo nome oficial é Anel Viário de Goiânia. O encontro foi articulado pelo senador Vanderlan Cardoso. “Trata-se de algo que a região metropolitana anseia há muito tempo e que vai abrir uma expectativa nova de desenvolvimento”, afirmou Caiado no encontro, que também teve a participação, presencial ou por videoconferência, de senadores, deputados, representantes do setor empresarial e outras autoridades.


O encontro do governador Ronaldo Caiado com o ministro Tarcísio Freitas elevou a expectativa dos empresários aparecidenses, diante da determinação que o chefe do Executivo estadual mostrou para a resolução da obra do Anel Viário e da força política de que desfruta junto ao governo federal, dono da obra, já que se trata de uma BR, isto é, uma rodovia federal.


O prefeito de Aparecida Gustavo Mendanha não compareceu e não justificou a ausência. Ao contrário, o prefeito de Goiânia Rogério Cruz marcou presença e apresentou sugestões para a obra. As duas cidades serão as maiores beneficiadas pela implantação do Anel Viário.


Lideranças empresariais de Aparecida, como Osvaldo Zilli, ex-presidente da ACIAG; Leopoldo Moreira, atual presidente da ACIAG; Mário César, presidente do Polo-Industrial vice-presidente José de Alencar; e Alexandre Barros, presidente do Polo Goiás, comemoraram a reunião de Brasília, defendendo ser urgente tirar o projeto da esfera das discussões e levar para a prática.


A BR-153 corta o perímetro urbano de Aparecida e sempre provocou um número elevado de acidentes. Além disso, prejudica o desenvolvimento econômico do município ao prejudicar o escoamento rápido do transporte de cargas e dificultar a logística das grandes empresas aparecidenses. Com o Anel Viário, a BR-153 será transformada em uma avenida. O desvio sairá do posto Terra do Boi, acima do posto da PRF em Hidrolândia e irá até o posto da PRF na saída de Anápolis, passando por fora de Aparecida e de Goiânia.

OSVALDO ZILLI: “Não dá mais para adiar”

Osvaldo Zilli, dono da transportadora Transzilli e ex-presidente da Associação Comercial e Industrial de Aparecida – ACIAG, disse ao DA que o atual traçado da BR-153 trava o crescimento da região metropolitana. Zilli defende um projeto mais simples para o desvio, a exemplo de uma das primeiras alternativas que foram apresentadas para resolver o problema. Segundo ele, “o tráfego seria desviado na altura da indústria Mabel, dando continuidade a quem vem do anel viário já existente e passaria por baixo das redes de energia elétrica, desembocando no Setor Novo Mundo, em Goiânia. Esse sim, é um projeto viável que abrangeria todos os parques industriais, com a BR-153 continuando a passar no meio das áreas industriais, como por exemplo, os polos Goiás, Vice-Presidente José de Alencar, DIMAG e DAIAG. É urgente o desvio, porque logo serão

LEOPOLDO MOREIRA: “Agora, sim, vai destravar”

Para Leopoldo Moreira, presidente atual da Associação Comercial e Industrial de Aparecida – ACIAG, “a intervenção do governador Ronaldo Caiado é um fato importante e indica que o projeto vai destravar, com o apoio também das lideranças classistas, como a Fecomércio, Sinduscon, Fieg, que estiveram no encontro de Brasília com o ministro da Infraestrutura, e de dezenas de entidades empresariais”. Leopoldo ressalta que “a interlocução do governador Ronaldo Caiado junto ao governo federal é importantíssima. Hoje, a BR-153 é um entrave sério para Aparecida, mas agora acreditamos logo a obra enfim começará, trazendo uma solução ampla para esse gargalo e favorecendo o comércio e a economia, não só de Aparecida, mas de toda região metropolitana”.

ALEXANDRE BARROS: “O benefício será grande”

Alexandre Barros, empresário e presidente do Polo Goiás, lembra que o ministro da Infraestrutura Tarcísio Freitas já havia acenado positivamente para a implantação do desvio da BR-153 quando veio a Goiás para inauguração da restauração do Anel Viário de Goiânia e Aparecida em setembro do ano passado. “O ministro deixou claro naquela ocasião que irá fazer a obra por ter entendido que é um projeto fundamental para Goiânia e os municípios vizinhos. O benefício será grande a capital, Senador Canedo e Aparecida, que são muito carente de áreas para a implantação de indústrias, que que serão disponibilizadas com o desvio”.

MÁRIO CESAR: “Agora vai sair do papel”

Mário César, empresário e presidente do Polo-Industrial Vice-Presidente José de Alencar, salientou que a ida do governador de Goiás à Brasília, acompanhado por lideranças goianas, para a reunião de trabalho sobre o desvio da BR-153 com o ministro da Infraestrutura foi um passo gigante para que o projeto finalmente saia do papel. Sobre a ausência do prefeito Gustavo Mendanha no encontro, Mário César disse que, apesar de não saber as razões , seria de suma importância a presença de Gustavo Mendanha em todos os momentos da luta pelo Anel Viário já que ele é o principal representante de Aparecida.

Por Ana Paula Arantes

Foto: Reprodução/Internet

Compartilhe este post: