Quinta, 15 de Abril de 2021
15 de Abril de 2021

Com recorde de produção previsto para safra 2020/2021, Caiado abre colheita da soja no Estado

O governador Ronaldo Caiado participou, nesta quinta-feira (18/02), da abertura oficial da colheita da soja em Goiás, na Fazenda Brasilanda, em Montividiu, na região sudoeste. Ele conduziu a coleta de um talhão de soja e o descarregamento do grão. “Aqui, entre vocês, estou em minha casa. É um setor parceiro, do qual faço parte, e me orgulho disso. É a coluna vertebral do Estado”, afirmou. “Não por vocês terem me levado a governador, mas por termos os mesmos princípios: ética, dignidade, honestidade de princípio e combate árduo à corrupção em Goiás”, adicionou. O governador se mostrou confiante no sucesso da colheita do grão, com a previsão de novo recorde da safra. A expectativa é que a produção da oleaginosa alcance de 13 a 14 milhões de toneladas na safra 2020/2021.

“Será uma colheita que dará a Goiás a condição de disputar o terceiro ou quarto lugar entre os maiores produtores de grãos do país”, disse o governador durante discurso. Em contrapartida, o Estado tem batalhado por inovações que prometem impulsionar ainda mais o setor. Caiado lembrou, entre outras coisas, a iniciativa pioneira de ativar, em novembro do ano passado, o sinal da rede de internet móvel de quinta geração (5G) para o agronegócio, em caráter experimental, a fim de viabilizar o desenvolvimento de aplicações de inteligência artificial e da chamada Internet das Coisas (Internet ofThings – IoT). Citou ainda o Centro de Excelência em Agricultura Exponencial (Ceagre), instalado no Polo de Inovação do Parque Tecnológico do IF Goiano, em Rio Verde. “Teremos o centro mais sofisticado de pesquisa agropecuária na América Latina em Rio Verde”, destaca.

O governador afirmou que se encontrou pela terceira vez com a diretoria da Huawei, uma das empresas parceiras do projeto 5G. “Estamos avançando também agora com a John Deere, que vai ser nossa parceira com suas máquinas acopladas a esse sistema, em todo um projeto elaborado pelo Centro de Excelência e Inteligência Artificial. É responsabilidade de toda minha estrutura de governo levar o que existe de mais moderno ao produtor rural”. Caiado também enalteceu e pediu mais parceria aos representantes do setor rural, ao agradecer a doação de R$ 1 milhão ao Governo do Estado, que será aplicado na contratação de projetos de restauração da GO-326 (entre Claudinápolis e Anicuns), 13 pontes e cinco cortes de serras (necessários para o traçado de rodovias).

Soja
A produção da oleaginosa é uma das forças propulsoras do agronegócio goiano, setor em que o Estado é referência nacional e internacional. Para se ter ideia, em 2020, o complexo soja foi o responsável por 51,8% das exportações do agro em Goiás, somando US$ 3,30 bilhões. O titular da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Antônio Carlos de Souza Lima Neto, atribuiu o sucesso do segmento em Goiás à postura do governador. “Tem nos dado toda a liberdade e o apoio para fortalecer cada vez mais as políticas públicas de desenvolvimento do setor agropecuário”, frisou.

Antônio Carlos destacou, ainda, que o Estado contribui com o país de forma efetiva, principalmente no desenvolvimento da economia. “Fomos o maior gerador de empregos do Centro-Oeste no ano de 2020 e graças, com muito orgulho, aos nossos produtores rurais”, salientou.

O presidente da Assembleia Legislativa (Alego), deputado estadual Lissauer Vieira, agradeceu a Caiado por tudo que fez por este segmento produtivo ao longo de toda sua trajetória política, especialmente nos momentos mais difíceis. “Se hoje o agro colhe frutos, alimenta o Brasil, e se Goiás ocupa alto patamares de destaque na produção de milho, soja e grãos, tem o dedo, a mão, o DNA e a parceria de Caiado com a bandeira do agronegócio, e isso tem que ser reconhecido por todos nós que produzimos grãos nesse país”, reconheceu o parlamentar.

Já o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), deputado federal José Mário Schreiner, enalteceu a importância das parcerias entre prefeitos da região com o Governo de Goiás. “Estamos desenvolvendo vários projetos em conjunto com o Pedro [Sales/Goinfra] e Antônio [Seapa], para fazer com que o agro possa avançar ainda mais pelo Estado de Goiás”, afirmou. “Temos um espaço enorme para crescer. E o governador assim o tem feito, com muita dificuldade, sim, mas com muita maestria”, completou.

Entre os prefeitos, Paulo do Vale, de Rio Verde, lembrou que o município figura como referência do agronegócio no Centro-Oeste graças à luta de Caiado pelo setor. “Sua bandeira continua erguida. Só temos que agradecer pelo o que o senhor fez, está fazendo e ainda vai fazer”, disse. O prefeito também agradeceu e reconheceu os esforços do governador na luta contra a pandemia da Covid-19, com abertura de 50 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no hospital de campanha do município.

“Tudo que nós fizermos para o produtor rural é pouco porque eles carregam esse País nas costas, bem como Estado e municípios desta região tão importante para Goiás”, sublinhou Humberto Machado, prefeito de Jataí. Já a vice-prefeita de Montividiu, Débora Pedroso da Silva Peres pontuou: “Peço que as mãos de Deus continuem estendidas sobre cada agricultor e cada família, para que Goiás siga bem representado no agronegócio e mais uma vez possamos ser destaque no País.”

Produtividade
Palco do evento de hoje, a Fazenda Brasilanda é do Grupo Kompier, conduzida pelo casal Wilhemus e Maria Kompier, juntamente com os filhos Marion, Patrícia e Paulo. “Em nome da família Kompier, eu só tenho a agradecer ao governador e a todas as autoridades por conhecerem nossa empresa e darem início à colheita da soja”, resumiu Paulo. No local, plantam 6,5 mil hectares de soja e 5,8 mil hectares de milho segunda safra, com produção média, respectivamente, de 400 mil e 600 mil sacas. O grupo também atua na pecuária leiteira, com produção de 19 mil a 22 mil litros de leite por dia.

Entre os diferenciais da propriedade está o uso de dois galpões para compost barn – que visa a melhoria do conforto e bem-estar dos animais, e resulta em melhores índices de produtividade do rebanho. O sistema permite ainda a compostagem, por meio do material da cama e a matéria orgânica dos dejetos dos animais. Com isso, o Grupo Kompier produz o próprio adubo, que é utilizado em 2,2 mil hectares de lavoura na propriedade rural.

“É de encher os olhos o que Goiás tem para mostrar, não perdendo em nada para Iowa e Illinois [Estados Unidos] em termos de tecnologia”, afirmou o presidente da Associação dos Produtores de Soja, Milho e Outros Grãos Agrícolas de Goiás (Aprosoja-GO), Adriano Barzotto, que reconheceu os esforços de Caiado para destravar gargalos logísticos da produção e distribuição agrícola. “A gente tem paciência e vamos estar ao seu lado”, disse ao governador. “Vamos trabalhar muito para atingir o recorde de produção no Estado de Goiás, que é de 14 milhões”, completou.

Presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Bartolomeu Braz Pereira destacou que Caiado, por conhecer bem a produção rural do Estado de Goiás, tem know how para desenvolver políticas importantes para o desenvolvimento da cadeia. Apontou ainda que a produção de soja é o melhor programa social no Brasil. “Onde tem soja instalada, melhora o IDH [Índice de Desenvolvimento Humano], a vida das pessoas. Não melhora só a do produtor, mas de todos em volta, pois gera emprego, riqueza, comércio”, pontuou.

O deputado estadual Chico KGL chamou os produtores de “guerreiros”. “Além do emprego, renda e desenvolvimento, fazem o mais nobre: produzem alimento e o colocam na mesa de cada brasileiro. Por isso, hoje nosso País é reconhecido como o maior produtor do mundo”, observou.

O superintendente do Banco do Brasil, Gustavo Henriques Rosas, lembrou que há mais de 200 anos a instituição fomenta o setor e colocou-se à disposição de Caiado e dos goianos. “O banco está injetando recursos próprios para não desabastecer a produção e os recursos que vocês necessitam para tocar adiante essa safra magnífica de Goiás, ajudando a cada vez produzirem mais e com mais tecnologia”, garantiu.

Na safra 2019/2020, Goiás se destacou como o terceiro maior produtor de soja no Brasil, atrás de Mato Grosso e Paraná. Segundo o último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado no início de fevereiro, o Estado deve colher mais de 13,4 milhões de toneladas de soja na safra 2020/2021, expectativa de novo recorde de produção e de crescimento de 1,9% em relação ao ciclo anterior. A estimativa da Conab é de produtividade de 3,6 toneladas por hectare e área plantada de 3,7 milhões de hectares – expansão de 4,2%, frente à temporada passada.

Entre os municípios que mais se destacam na produção de soja no Estado estão Rio Verde (primeiro lugar, com 1,08 milhão de toneladas), Jataí (segundo lugar, com 1,06 milhão de toneladas), Cristalina (terceiro lugar, com 694,1 mil toneladas) e Montividiu (quarto lugar, com 421,2 mil toneladas). Esses dados são referentes à safra 2018/2019.

De janeiro a dezembro do ano passado, o agronegócio goiano somou quase US$ 6,35 bilhões em exportações, o que representa 78,1% do total comercializado pelo Estado, de US$ 8,13 bilhões.

Educação
Na chegada ao município, o governador foi recepcionado por estudantes e pela coordenadora regional de Educação de Rio Verde, Karen de Souza Santos Proto, que fez questão de agradecer pelos benefícios direcionados à regional. Entre eles, mais de R$ 4 milhões de verba para reformas e aquisição de equipamentos para unidades escolares, por meio dos programas Reformar e Equipar. Além disso, foram investidos outros R$ 1.680.000,00 para seis escolas dentro do Programa Dinheiro Direto na Escola Goiás (PDDE – GO), além da cessão do prédio da antiga Sefaz para abrir a sede da coordenação e uma escola. A regional compreende 25 escolas no município e ainda em Montividiu, Santo Antônio da Barra e Castelândia. Ainda conforme Karen, outras duas escolas padrão século 21 serão entregues: uma em julho, com 1,8 mil vagas, e a outra em dezembro. “Fora uniforme, tênis, material escolar e mochilas que já estão chegando pra gente”, adicionou.

Estiveram presentes o prefeito Anderson de Paulo (Lonrenção, de Quirinópolis); a presidente da Aprosoja Mulher, Márcia Barzotto, o presidente da Associação Goiana dos Produtores de Algodão (Agopa), Carlos Moresco, além do diretor de Marketing da Associação Goiana dos Produtores de Sementes e Mudas (Agrosem), André Schwening; o superintendente federal de Agricultura em Goiás, José Eduardo França; o superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar Goiás), Dirceu Borges; o chefe de gabinete Flávio Inácio, representando o vice-governador Lincoln Tejota, além do presidente da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural, e Pesquisa Agropecuária (Emater), Pedro Leonardo, e do presidente em exercício da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Sérgio Paulo.

Ainda os representantes de Montividiu, os vereadores Danila Souza, Ceará do Esporte, Van Marceneiro e Adelson Da Montlajes, e de Jataí, os vereadores Carlos Canzi, Deuzai Parentes e Vicente Mantele, além da vereadora Marussa Boldrin, de Rio Verde. Também o diretor-geral do IF Goiano, campus Rio Verde, Fabiano Guimarães Silva; o presidente da Petro Rio, José Carlos Cunha, e o representante do Grupo John Deere, Estela Gavinho; e representantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e do Batalhão Rural.

Compartilhe este post: