Notícias

Crer ultrapassa 18 milhões de atendimentos realizados

Referência no atendimento à pessoa com deficiência, o Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo – Crer, unidade do Governo de Goiás, chega aos seus 18 anos de história com números expressivos de atendimento à população. De setembro de 2002 a agosto de 2020, o hospital ultrapassou a marca de 18 milhões de atendimentos realizados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Durante esse período, cerca de 500 mil pessoas tiveram suas vidas transformadas por meio da assistência em saúde ofertada pelo hospital.

“Sofri um acidente de trânsito quando tinha 7 anos de idade e, em decorrência disso, tive minha perna direita amputada. Desde então, faço tratamento no Crer para reabilitação e readaptação. O trabalho dos profissionais do Crer que me atenderam e que me atendem durante todos esses anos me proporcionou uma vida ativa, dinâmica, produtiva e de muita liberdade. Ao Crer toda a minha gratidão”, diz a paciente da instituição há 15 anos, Iara de Sousa Barbosa.

Dentre os procedimentos realizados na unidade durante sua existência estão atendimentos médicos (1.439.784), procedimentos cirúrgicos (72.972), internações (434.492), procedimentos odontológicos (160.425), atendimentos de reabilitação multiprofissional e enfermagem (11.262.287), exames realizados (3.979.589), aparelhos de ampliação sonora dispensados (43.711), próteses e órteses dispensadas (147.241), atendimentos do Serviço de Atendimento Domiciliar (68.488) e procedimentos do Laboratório de Movimento (3.291).

Paciente do Crer há aproximadamente quatro anos, Maria das Graças Oliveira já passou por duas cirurgias, internações e tratamento de reabilitação no hospital. Com dores que a incomodavam muito, ela declara que hoje desfruta de qualidade de vida graças ao tratamento recebido no Crer.

“Me sinto tão segura com a equipe que se precisar passar por uma nova cirurgia aqui, eu passo sem medo. Além de competentes, o atendimento é muito humanizado. Tenho muito orgulho em ser paciente do Crer e orgulho em saber que isso tudo é do SUS”.

Pandemia 
Diante do cenário de desafio imposto pela pandemia do novo coronavírus, o Crer foi além e se reinventou. O hospital aliou sua expertise em saúde com a competência do seu quadro de profissionais e, mais uma vez, manteve sua tradição de prestar assistência segura e de excelência aos usuários da instituição.

Prova disso foi a implantação da modalidade de teleatendimento. Executada pela equipe multiprofissional, responsável pelo atendimento ambulatorial, o modelo garantiu a continuidade da assistência a milhares de pacientes em tratamento eletivo na unidade. Desde que foi implantado, em 26 de março, o teleatendimento já realizou mais de 56 mil atendimentos.

Outros casos de sucesso implantados pelo hospital foram o telemonitoramento odontológico, que já realizou mais de 1,7 mil atendimentos de orientações em saúde bucal aos pacientes em tratamento no setor, e o modelo de entrega de cadeiras de rodas ‘drive-thru’ executado pela Oficina Ortopédica. A modalidade garante a entrega dos equipamentos aos pacientes que necessitam da cadeira para se locomover, ao mesmo tempo que garante a segurança do distanciamento social. Mais de 998 cadeiras já foram entregues desde que o novo modelo foi implantado.

Atendimentos eletivos
Adaptado ao novo normal e seguindo rigorosos protocolos de segurança, os atendimentos eletivos estão sendo retomados, gradativamente, à rotina do Crer. Com a equipe de profissionais, assistenciais e operacionais, preparada para atender ao usuário, os atendimentos estão sendo retomados até atingir 50% da capacidade operacional da instituição.

Para garantir a segurança do usuário e do profissional medidas e protocolos foram adotados. Agora, pacientes e acompanhantes passam por uma triagem na recepção. Foi implantado ainda maior espaçamento de horário entre as marcações de atendimentos ambulatoriais, demarcação dos locais de espera para garantir o distanciamento social e a não aglomeração de pessoas e o treinamento dos profissionais para acolhimento e atendimento dos usuários.

Mayara Ferreira

Estagiária supervisionada pelo editor Jorge Borges

Arquivos relacionados