Brasil

Editorial do Diário de Aparecida: Brasileiros em busca de saúde

No Brasil, uma grande parcela da população precisa se deslocar para buscar atendimento em saúde, principalmente aqueles serviços mais especializados e de mais complexidade. Na pesquisa Regiões de Influência das Cidades, divulgada em 2020, o IBGE mapeou os deslocamentos da população brasileira em busca de serviços de saúde.

O estudo listou, por exemplo, 30 cidades para onde um grande número de pessoas se desloca quando precisa de atendimento especializado e de alta complexidade, como, por exemplo, tratamentos de alto custo envolvendo internação, cirurgias, ressonância magnética, tomografia e tratamentos de câncer.

A telemedicina é uma possibilidade que especialistas trazem para esse cenário de migração por saúde. Para o enfrentamento da pandemia, hospitais viram a necessidade de fazer o teleatendimento e, segundo pesquisas, a ferramenta foi eficaz. Pesquisadores em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) reforçam que não adianta esperar que haja atendimento especializado, como UTI, em todos os municípios. E ressaltam ainda que é preciso apoiar o Sistema Único de Saúde (SUS) e diminuir as desigualdades de saúde existentes no Brasil.

O presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Wilames Freire, acrescenta estratégias que podem ser adotadas no País, como fortalecer os investimentos nas regiões de saúde e nas macrorregiões de saúde, para que elas tenham condição de resolver os problemas regionalmente, evitando que essas famílias que procuram tratamentos de alta complexidade tenham de se deslocar.

O fato é que apesar da garantia à saúde ser um direito constitucional brasileiro, o que se percebe na prática – e isso foi ainda mais escancarado com a pandemia de Covid-19 – é que grande parte da população de nosso País não consegue o cumprimento integral desse que é um direito de todos nós. Faz-se necessária uma imediata reestruturação do Sistema Único de Saúde e das políticas governamentais em saúde no Brasil, otimizando-se, assim, a infraestrutura já disponível, a mão de obra especializada da qual o SUS goza, facilitando o acesso de toda a população a atendimento e tratamento.

Você pode se interessar:

Comments are closed.

Mais em:Brasil