Segunda, 20 de Setembro de 2021
20 de Setembro de 2021
Publicidade

Editorial do Diário de Aparecida: Implacável com a corrupção

 

Uma reportagem publicada nesta edição do Diário de Aparecida, na página 4, mostra que o governador Ronaldo Caiado navega politicamente em céu de brigadeiro, já que não enfrenta nenhum movimento oposicionista de importância ou relevo – restaram apenas três políticos que investem de forma radical contra o seu governo, todos desgastados e sem peso estadual para fazer frente ao poder de iniciativa hoje nas mãos do governador.

São eles: o ex-governador Marconi Perillo, do desgastado PSDB, que não sabe qual rumo tomar depois que foi defenestrado do palco principal da política em Goiás pela surra acachapante que tomou das urnas em 2018; o prefeito Gustavo Mendanha, de Aparecida, que nutre ressentimentos pessoais contra Caiado, a quem atribui os inquéritos da Polícia Civil que investigam corrupção na prefeitura e no hospital municipal; e o deputado estadual Humberto Teófilo, que começou o mandato na base de apoio do governador na Assembleia, mas depois divergiu e se afastou, submetido ao papel de membro do baixo clero parlamentar do Estado.

Há mais gente na oposição, é óbvio, porém com importância reduzida ou, então, atuando de maneira civilizada, como os integrantes do PT – que tem dois deputados da Assembleia, Adriana Accorsi e Antônio Gomide, caracterizados pela compostura e pelo esforço de manter um alto nível de debate na defesa das suas posições e nas críticas ao Palácio das Esmeraldas.

Caiado, que sempre foi um político duro nas suas opiniões e atitudes, revelou-se um grande conciliador a partir da posse no mandato de governador, notabilizando-se pela cordialidade e pelo respeito às instituições e a todos que militam com destaque na vida pública em Goiás. É assim que conquistou inclusive antigos adversários e caminha agora para montar uma monumental frente partidária para sustentar a sua candidatura à reeleição, tendo inclusive se aproximado do presidente estadual do MDB, Daniel Vilela, que foi seu concorrente na eleição de 2018.

Mesmo assim, o governador mantém-se intransigente com a corrupção e o desvio de recursos públicos, fustigando todos os que estão envolvidos em escândalos quanto à apropriação do precioso dinheiro dos contribuintes. Nesse ponto, faça-se justiça, Caiado é inamovível e implacável. Não rouba e não deixa roubar, como sempre gosta de repetir, coberto de razão e verdade. Em parte, as poucas e pequenas forças que se levantam contra o seu trabalho apenas reagem ao foco das investigações e das denúncias sobre atos condenáveis como gestores públicos. É por isso que não têm crédito.

Compartilhe este post: