Quarta, 28 de Julho de 2021
28 de Julho de 2021
Publicidade

Editorial do Diário de Aparecida: Medida desesperada

A partir desta terça-feira, 23, começa a funcionar o sistema de restrição para a circulação no transporte público de apenas trabalhadores de setores considerados essenciais durante os horários de pico. A ação é uma medida desesperada do governo estadual em conjunto com os gestores dos municípios da grande Goiânia para conter a disseminação do novo coronavírus nas 18 cidades.

Na semana passada, a Secretaria de Estado de Saúde de Goiás, detectou que a cepa de Manaus, chamada de P1, já está presente em 17 municípios goianos. Também na semana passada, um levantamento divulgado pela Prefeitura de Goiânia, apontou que a mutação foi responsável por 93% das novas infecções na cidade e, que esse seria o motivo da sobrecarga do sistema de saúde na Capital.

O fato é que a saúde no Estado, de uma forma generalizada, já enfrenta problemas com a sobrecarga dos hospitais e unidades de saúde. Em alguns municípios menores, prefeitos estão recorrendo a cidades vizinhas como forma desesperada de alternativa para não faltar oxigênio, que já está escasso nestes locais.

É preciso termos consciência e sabermos que o Brasil enfrenta neste momento, a maior crise sanitária da história do País. E, que o descompasso do governo federal com os governos estaduais e municipais nas medidas de combate à pandemia, está agravando ainda mais o cenário de calamidade em âmbito nacional. Vamos seguir fazendo a nossa parte, cumprindo os protocolos de segurança sanitários e mantendo o distanciamento social. A Covid-19 mata.

Compartilhe este post: