Sábado, 08 de Maio de 2021
08 de Maio de 2021
Publicidade

Editorial do Diário de Aparecida: Segurança comprometida

Na campanha eleitoral, o prefeito Gustavo Mendanha prometeu criar uma Secretaria Municipal de Segurança com o objetivo de reforçar as ações contra a criminalidade em Aparecida, muito embora se trate de uma área de competência do Estado. A justificativa seria a viabilização de meios para subsidiar o trabalho das polícias civil e militar, com o emprego da Guarda Municipal de Aparecida. 

Pois bem: Mendanha fez o que se comprometeu a fazer, indo até além ao acrescentar mais oito pastas no secretariado da prefeitura, uma delas a de Segurança. No papel, que aceita tudo, a Secretaria Municipal de Segurança agora existe. Na prática, contudo, quase 50 dias após iniciado o 2º mandato do prefeito, nada aconteceu e o que temos é uma ficção. Um interino foi nomeado, outros cargos preenchidos, porém nenhuma movimentação efetiva ou qualquer tipo de atividade benéfica para Aparecida, na garantia da paz social para os seus moradores, foi levada adiante – a não ser a continuidade da atuação eficiente da Polícia Civil e da PM, a cargo do governo estadual, que vem conseguindo reduzir todos os índices de criminalidade no município.

Tudo indica que, mais uma vez, prevaleceu a politicagem, com a manipulação das expectativas da população e novamente quebrando a palavra do então candidato, que conseguiu o seu objetivo e foi eleito. A prefeitura vem sendo pautada, hoje, por um excesso de sobrecarga da folha de pagamento, através da utilização dos cargos comissionados de elevados salários para cimentar acordos políticos. Infelizmente, parece que os bons propósitos de uma Secretaria Municipal de Segurança foram tragados por essa realidade deletéria e sumiram pelo ralo.

Aparecida tornou-se uma cidade onde o marketing e os interesses politiqueiros passaram a ser mais importantes que a busca do progresso social e do desenvolvimento econômico para os seus munícipes. Vende-se uma imagem para Goiás que não corresponde ao amontoado de desafios que persistem sem solução. Não fora a ação do governador Ronaldo Caiado, estaríamos vivendo sob o medo da violência e o império dos fora da lei. A prefeitura, pelo jeito, não vai ajudar a garantir a tranquilidade para as famílias aparecidenses.  

Compartilhe este post: