Sexta, 17 de Setembro de 2021
17 de Setembro de 2021
Publicidade

“Ele é só uma construção do marketing político e não passa de 2% nas pesquisas”

Em uma ampla avaliação sobre as possibilidades do prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha, quanto a superar os limites do município e conseguir um lugar ao sol na política estadual, o Jornal Opção, semanário especializado em política, afirma que “não há uma pesquisa de intenção de voto que mostre Gustavo Mendanha bem situado. Pelo contrário, seus índices são tão ínfimos quanto os de Jânio Darrot – sempre abaixo de 2%. O prefeito de Aparecida de Goiânia não é conhecido no Estado e, por isso, as pesquisas sugerem que, na realidade, não há nenhuma expectativa de poder em relação ao político de 38 anos”.

Mendanha vem chamando a atenção por abandonar a administração de Aparecida e se lançar a uma agressiva agenda de viagens a outros municípios e de contatos com lideranças políticas, a exemplo do ex-prefeito de Goiânia Iris Rezende – que ele procurou na semana passada. O cacique emedebista, supostamente aposentado, driblou o prefeito e evitou discutir temas políticos por considerar o momento inoportuno.

O Jornal Opção vai mais adiante na sua análise. “Portanto, o que se pode postular, com relativa segurança, é que a expectativa de poder em relação a Gustavo Mendanha é uma construção de seu marketing político e da propaganda boca a boca de seus aliados. A rigor, o nome que o eleitorado de Goiás considera como possível postulante ao governo pelo MDB é o de Daniel Vilela, que, numa das pesquisas, aparece empatado tecnicamente com o senador Vanderlan Cardoso (que não disputará eleição em 2022), em terceiro lugar, logo abaixo do senador Jorge Kajuru, que também não será candidato na próxima disputa.”

Detalhe: segundo a reportagem, o governador Ronaldo Caiado aparece em 1º lugar em todas as pesquisas que antecipam a disputa pelo Palácio das Esmeraldas em 2022. Daniel, Vanderlan e Kajuru vêm bem atrás, pelo menos por enquanto, por serem considerados como opções descartadas.

Segundo o Jornal Opção, Mendanha já constatou que seu nome é ignorado fora das fronteiras de Aparecida. No Entorno de Brasília, que concentra um milhão de eleitores, a taxa de desconhecimento do seu nome é de 98%, revela o semanário. “O prefeito de Aparecida não tem como mostrar pesquisas sérias em que esteja bem cotado como possível candidato a governador”, acrescenta.

Vem daí a decisão de largar o expediente em Aparecida e percorrer o Estado: Mendanha quer divulgar o seu nome, para tentar subir de nível e sair da política municipal para a estadual. “Por que Gustavo Mendanha iniciou um périplo pelo Estado, começando pelo Entorno de Brasília e Anápolis? Exatamente porque não é conhecido e, portanto, não há nenhuma expectativa de poder em relação ao prefeito”, finaliza o Opção.

Compartilhe este post: