Sábado, 24 de Julho de 2021
24 de Julho de 2021
Publicidade

Em Aparecida, motéis são classificados por portaria como “atividade essencial”

Ato oficial da prefeitura exclui esse tipo de “estabelecimento” do regime de escalonamento intermitente

Nilson Gomes

A edição de sexta-feira, 26, do Diário Oficial do Município de Aparecida de Goiânia acaba de reconhecer o que os puritanos se recusam a aceitar: motel é um local em que se praticam atividades essenciais. O artigo 5º da portaria 022/2021 da Secretaria Municipal de Saúde manda: “Não serão incluídos no regime de escalonamento instituído” pela portaria: “XVII – Motéis”. 

Claro, o que os clientes vão fazer nos quartos importa ao poder público, pois “as atividades [dentro do quarto] deverão ser restritas a acolher hóspedes que estejam de passagem pelo município”. 

Como a recepcionista do motel vai saber disso? O Diário não detalha. Óbvio, quarto de motel e cama redonda servem para muita coisa, mas só estão amparados na portaria “para fins de repouso, higiene e eventual alimentação”. Piada pronta. Recepcionista: “Os senhores [ou as senhoras] vão ocupar a nossa suíte para fins de repouso?” Cliente: “Sim, sempre tiro uma soneca depois”.

Outra piada pronta: Recepcionista: “Os senhores [ou as senhoras] vão ocupar a nossa suíte para fins de higiene?” Cliente: “Sim, sempre tomamos um bom banho depois. Antes não, porque a gente gosta do cheirinho”.

 Mais uma piada pronta: Recepcionista: “Os senhores [ou as senhoras] vão ocupar a nossa suíte para fins de alimentação?” Cliente: “Sim, sempre que estamos no motel a gente se devora”. Um grupo de sindicatos já quer concurso público para Fiscal de Gemeção.

Prefeitura detalhou as atividades essenciais em Aparecida e colocou os motéis na lista

Foto: Reprodução

Compartilhe este post: