Segunda, 20 de Setembro de 2021
20 de Setembro de 2021
Publicidade

Empresários de Aparecida debatem projeto de viaduto da BR-153 com Prefeitura de Goiânia

Obra trará integração e fluidez no trânsito no ponto que faz divisa com a Capital

Empresários e comerciantes de Aparecida estão mobilizados para que o projeto da construção de um viaduto no cruzamento da BR-153 com a Avenida Otoniel da Cunha, que faz divisa com a Capital, aconteça. Eles afirmam que a região leste do município é impactada pelos problemas ocasionados pelo travamento do trânsito, sobretudo na entrada do Parque das Laranjeiras.

Em reunião no Paço Municipal de Goiânia com a secretária Valéria Pettersen, o presidente da Associação Comercial e Industrial da Região Leste de Aparecida de Goiânia (Acirlag), Maione Padeiro, explicou ao Diário de Aparecida que os empresários deixaram o encontro muito satisfeitos por terem sido comunicados que o desígnio em breve será apresentado aos deputados federais João Campos e Professor Alcides, sobretudo ao prefeito Gustavo Mendanha e à base da Câmara Municipal de Aparecida.

“Com a união das entidades, empresários, comerciantes e autoridades da nossa cidade, o projeto será construído de forma técnica. O benefício irá desafogar o trânsito, que tanto traz transtorno à região leste. Porque para se ter acesso à região, é preciso trafegar numa rua próximo ao HDT [Hospital de Doenças Tropicais] de mão única subindo e descendo. Isso já não suporta mais. Na Avenida Contorno do Parque das Laranjeiras, às vezes o motorista leva horas para atravessar, sem contar os acidentes recorrentes”, especificou Maione. Na função de presidente da Acirlag, ele acredita que o elevado trará celeridade ao desenvolvimento econômico da região leste, além de ser um legado para a cidade.

O deputado federal João Campos (Republicanos) disse que conhece bem e sabe que o elevado é estratégico. Segundo ele, em conversa com Gustavo Mendanha, o prefeito afirmou que, devido à urgência da obra, não esperaria o recurso federal, mas a executaria com recursos do próprio município.

“Não sei se ele continua com essa disposição, mas, na hipótese de ter mudado de ideia e precisar de recurso federal, já estou à disposição para que possamos correr ao Ministério de Infraestrutura, e ao Dnit [Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes] para viabilizar a obra”, afirmou o deputado no programa Politheia, exibido em 23 de agosto de 2021. (Por Ana Paula Arantes / jornalismo@diariodeaparecida.com)

Compartilhe este post: