Sábado, 24 de Julho de 2021
24 de Julho de 2021
Publicidade

Falta de incentivo fiscal revolta os empresários comerciantes de Aparecida

Silêncio das secretarias municipais da Fazenda e Econômica gera frustração na classe produtiva

Da Redação

Maione Padeiro presidente da ACIRLAG (Associação Comercial, Industrial e Empresarial da Região Leste de Aparecida de Goiânia) expressou indignação com a negligência do prefeito Gustavo Mendanha e das secretarias da Fazenda de andré Rosa; e Desenvolvimento Econômico de Marlúcio Pereira, com as dificuldades dos empresários de Aparecida de Goiânia. 

“Nós da ACIRLAG estamos indignados, porque até o momento a secretaria da Fazenda, a secretaria de Desenvolvimento Econômico, não apresentou uma proposta de incentivo aos comerciante e empresários. O setor econômico está amargando prejuízo há mais de um ano por causa da pandemia. Na próxima segunda-feira, 5, já tem o IPTU e outros tributos para os cidadãos pagarem”, lembrou Padeiro.

Ao Diário de Aparecida foi dito que o secretário da Fazenda André Rosa foi incisivo com a causa e afirmou que não dará os incentivos. “Ele disse que não terá condições de parcelar os tributos e não tem orçamento para dar nenhum incentivo aos comerciantes e empresários”, falou Maione. Ele exclamou que as secretarias citadas estão silenciosas. E disse que se comparar o IPTU de Aparecida desse ano, dobra o valor pago em 2020.  

“Isso nos indigna, juntamente com outras entidades, pedimos a você comerciante que reúna seus tributos, para juntos pressionarmos o Poder Público Municipal, porque isso é injusto. Todos estão com direitos vedados de exercer seu comércio e tendo que lidar com prejuízo gigante,e  até agora nada foi representado. Isso nos revolta!”, exclamou o representante dos comerciantes e empresários da Região Leste.

Compartilhe este post: