CidadesNotícias

Frota de coletivos terá escalonamento de horários para atividades não essenciais na capital

Medida visa evitar aglomerações e diminuir riscos de contágio pelo novo coronavírus no transporte coletivo

A Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) informou nesta quinta-feira, 23, que após uma reunião entre o presidente da companhia, Benjamin Kennedy Machado da Costa e o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, ficou decidido que a partir da semana que vem a capital terá escalonamento de horários para serviços que não são considerados essenciais. A sugestão da CMTC foi acatada pelo prefeito com o objetivo de minimizar a aglomeração de usuários em terminais e em pontos de embarque e desembarque, numa ação de combate a propagação da Covid-19. A sugestão da Companhia é de que os serviços funcionem com essa carga horária:

– 06h

  • Garis e Coletores
  • Postos de Combustíveis
  • Panificadoras

– 07h

  • Área de saúde
  • Indústrias alimentícias
  • Indústrias farmacêuticas/medicamentos
  • Construção Civil

– 08h

  • Domésticas
  • Faxineiras
  • Vigilantes
  • Porteiros
  • Zeladores
  • Farmácias, Drogarias

– 09h

  • Supermercados
  • Lojas de Produtos agropecuários
  • Lojas de Produtos veterinários
  • Hospitais e clínicas veterinárias
  • Demais comércios autorizados a funcionarem conforme o Decreto 9.633 de 13 de Março de 2020.
  • Agências lotéricas

– 10h

  • Bancos

Gustavo Martins

Estagiário supervisionado pelo editor Jorge Borges

Arquivos relacionados