Goiás

Goiás adere a plano para reduzir em 50% mortes no trânsito

Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) assinará a adesão ao Plano Nacional pela Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), nesta quarta-feira (17/11), durante a visita do secretário Nacional de Trânsito, Frederico Carneiro, à autarquia, às 10h. Ações previstas têm potencial de preservar 86 mil vidas no período, no Brasil

O Governo de Goiás, por meio do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO), assinará a adesão ao Plano Nacional pela Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), nesta quarta-feira (17/11), durante a visita do secretário Nacional de Trânsito, Frederico Carneiro, à autarquia. O objetivo do plano é a redução em 50% do número de mortes no trânsito até 2028. A cerimônia será realizada às 10h, no Auditório do Bloco 15, na sede do Detran-GO, na Cidade Jardim, em Goiânia.

As ações previstas têm o potencial de preservar 86 mil vidas no período. Em Goiás, aconteceram mais de 78 mil acidentes em 2020, quando foram registrados 1,5 mil óbitos, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública. O Pnatrans estimula a soma de esforços das esferas governamentais e sociais para implementar políticas públicas eficazes na prevenção de acidentes.

O Pnatrans é dividido em seis pilares e agrupa as ações em iniciativas que destacam as áreas de atuação prioritárias, permeando desde o planejamento das vias até o resgate das vítimas. Por isso, envolve diversos órgãos governamentais da área de trânsito, transporte, infraestrutura e saúde, além da iniciativa privada.

O primeiro pilar do plano prevê a gestão integrada do sistema viário e o avanço do processo de tratamento de dados e consolidação do Registro Nacional de Estatística de Trânsito (Renaest). O pilar “Vias Seguras” prevê a adequação da classificação viária e dos limites de velocidade às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A segurança veicular é outro tópico que deve ser reforçado. O Pnatran traz parâmetros mais seguros e busca fazer com que os veículos e itens de segurança, como capacetes, vendidos no Brasil estejam em conformidade com as melhores práticas mundiais.

A educação de trânsito e a fiscalização ganharam lugar de destaque no plano. Como a abordagem educativa tradicional tem resultados de médio e longo prazo, a proposta é estimular o engajamento da imprensa e promover campanhas de mídia para alcançar resultados em curto prazo. Já a fiscalização deve ser focada no combate às principais causas de acidentes, como o excesso de velocidade e o consumo de álcool e outros psicoativos.

O socorro das vítimas de acidentes de trânsito também deve ter atenção especial das esferas públicas. O tempo de atendimento é crítico para reduzir o risco de morte ou lesão grave. Por isso, o plano prevê que a prestação de socorro deve ser coordenada entre as diferentes áreas de especialidade.

Serviço
Assunto: Governo de Goiás adere a plano nacional para reduzir em 50% número de mortes no trânsito até 2028
Quando: Quarta-feira (17/11), às 10h
Onde: Auditório do Detran-GO, Bloco 15 – Avenida Atílio Correia Lima, Cidade Jardim, Goiân

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo