Terça, 21 de Setembro de 2021
21 de Setembro de 2021
Publicidade

Goiás sedia primeiro Encontro das Agências do Sistema de Inteligência de Segurança Pública

Com foco no enfrentamento às organizações criminosas, Estado promove intercâmbio de informações e experiências entre as forças de segurança do País

A Secretaria de Estado da Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), por meio da Superintendência de Inteligência Integrada, iniciou na última terça-feira, 17, o 1º Encontro das Agências do Sistema de Inteligência de Segurança Pública do Estado de Goiás, que tem como principal objetivo promover o intercâmbio de informações e experiências entre as forças de segurança, com foco no combate às organizações criminosas. O evento, que está sendo realizado no auditório do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT), em Goiânia, conta com um ciclo de palestras, que incluem um total de 19 temas, referentes ao enfrentamento às organizações criminosas.

O encontro possibilitou a reunião de agentes da Polícia Civil (PC-GO), Polícia Militar (PM-GO), Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP), Polícia Técnico-Científica, Corpo de Bombeiros Militar (CBM-GO) e da SSP-GO. Na largada dos discursos, a superintendente de Inteligência Integrada da Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), Liliane Albuquerque Amorim, explicou que o evento, além de expandir o olhar, visa otimizar a capacidade de captação, processamento, disseminação de informações e conhecimentos de interesse da segurança pública, promovendo sinergia.

“Esse é o fruto da trajetória e do amadurecimento da atividade de inteligência de segurança pública em território goiano”, ressaltou ela. Entre os temas abordados estão: o cenário nacional do narcotráfico e do crime organizado; o fenômeno da “faccionalização” do sistema prisional brasileiro; as estratégias da segurança nas divisas e fronteiras; a investigação policial de crimes cibernéticos; a aplicação da inteligência artificial na representação facial e na análise de vínculos; e a importância do emprego de meios tecnológicos nas operações de inteligência.

Para a superintendente, o cenário atual exige um acompanhamento sistematizado, pautado na intercooperação com vistas à padronização de procedimentos e a implementação de soluções tecnológicas. O evento conta ainda com palestrantes do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJ-SP), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Polícia Federal, Ministério Público do Tocantins, além de representantes das forças policiais de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Mato Grosso. A previsão é de que, ao longo da programação, 240 profissionais da segurança pública participem do encontro, que segue até amanhã, dia 20. (Por Edna Barbosa / jornalismo@diariodeaparecida.com)

Compartilhe este post: