Quinta, 05 de Agosto de 2021
05 de Agosto de 2021
Publicidade

GoiásFomento recebe 3.673 propostas de empréstimos nos 14 primeiros dias do Programa Estadual de Apoio ao Empreendedor

Lançada pelo Governo de Goiás no último dia 16 de março, iniciativa prevê linhas de crédito para pessoas físicas e jurídicas com juro zero. Agência promove treinamentos virtuais para difundir informações e facilitar ainda mais a solicitação do financiamento, que é realizada por meio de site

O Programa Estadual de Apoio ao Empreendedor (Peame), lançado pelo Governo de Goiás no último dia 16 de março, recebeu nos 14 primeiros dias de operação 3.673 propostas de empréstimos, sendo 434 de pessoas físicas e 3.239 de pessoas jurídicas. O Peame disponibiliza linhas de crédito a juro zero, por meio da GoiásFomento, com maior carência e prazo estendido de pagamento. Dependendo da modalidade, é possível obter financiamento de até R$ 50 mil.

A grande demanda pelo programa também foi verificada na quantidade de visitantes do site da instituição financeira que, chegou a 55.533 entre os dias 20 a 29 de março. Desse total, 8.652 preencheram formulários com manifestação de interesse.

O principal objetivo do Peame é apoiar os micro e pequenos empresários, também os microempreendedores individuais (MEI) e os trabalhadores autônomos, nesse momento de dificuldades financeiras devido à segunda onda da pandemia da Covid-19.

Aceitação
O presidente da Agência de Fomento, Rivael Aguiar, avalia que o Peame alcança grande aceitação do público, tanto que o Sebrae-GO, como entidade parceira, montou força-tarefa para contribuir com o trabalho de responder os e-mails enviados, repassa informações e presta apoio a esses clientes. “O programa teve uma repercussão muito grande, vale lembrar que é inédito no Brasil”, destaca Rivael.

Trata-se de um programa de apoio à micro e pequena empresa com 100% dos juros subsidiados pelo Governo do Estado, acrescenta Rivael. Segundo o presidente da agência, diante da grande demanda também por informações a respeito do programa, a GoiásFomento e parceiros realizam uma série de capacitações on-line.

Também são parceiros do programa as Secretarias de Estado da Retomada, da Economia, de Indústria Comércio e Serviços, a Goiás Turismo e a Sociedade Garantidora de Crédito.

Treinamentos
Rivael Aguiar informa que a GoiásFomento tem recebido solicitações de várias categorias do setor produtivo para treinar seus representantes na orientação do passo a passo para concessão de crédito.

Na última sexta-feira (26/03), representantes do Sindibares, da Secretaria da Retomada, da GoiásTurismo e do Vapt Vupt participaram de um treinamento on-line promovido pela GoiásFomento. Na abertura do evento, Rivael destacou a importância da união de esforços para agilizar o atendimento aos clientes, sobretudo nesse momento de grande demanda.

Os correspondentes de crédito também já foram capacitados para operar as linhas de crédito do Peame. A instituição financeira ainda agenda as capacitações das prefeituras parceiras.

Apoio
Conforme o presidente da GoiásFomento, o principal objetivo dos treinamentos é possibilitar que os diversos atores, as entidades representantes das categorias, possam prestar apoio aos empreendedores na elaboração e com a documentação de suas propostas, além de tirar dúvidas.

Rivael lembra que o número de documentos e as exigências foram reduzidos, e o cadastro foi simplificado. Entretanto, alguns empreendedores ainda têm dificuldades com o acesso às próprias informações e sobre os critérios.

Segundo ele, as capacitações promovidas têm um papel muito importante para que as propostas sejam enviadas à GoiásFomento já com a documentação completa. “Isso facilitará bastante a análise do crédito e dará uma celeridade muito grande também no processo de contratação”, afirma Rivael.

Os interessados nas linhas de crédito do Peame devem buscar atendimento por meio do site www.goiasfomento.com ou pelo telefone (62) 3216-4900. Outros canais para informação são: Sebrae-GO: 0800-570-0800, Sociedade Garantidora de Crédito: (62) 3237-2643, e, ainda, os correspondentes de crédito ou os parceiros que participaram do treinamento.

Compartilhe este post: