Notícias

Governo de Goiás alerta para importância da doação de leite humano

No dia Mundial de Doação de Leite Humano, celebrado hoje (19), o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), faz um alerta sobre a redução de leite nos estoques dos Bancos de Leite Humano (BLH). O motivo é a queda no número de doações devido restrições impostas pela pandemia da doença pelo coronavírus 2019 (Covid-19) e pelo medo da enfermidade.

De acordo com a coordenadora estadual de Bancos de Leite da SES-GO, Renata Machado Leles, com exceção do BLH do Hospital Materno-Infantil (HMI), onde as doações até aumentaram, nos demais locais houve uma queda nas coletas.

“Essa situação é preocupante, pois o leite é essencial para sobrevivência dos recém-nascidos prematuros internados em unidades de terapia intensiva. Pela condição especial, esses bebês não podem ser amamentados e, consequentemente, suas mães não conseguem produzir a quantidade de leite necessária”, explica Renata. A Rede de Bancos de Leite do Estado de Goiás, em parceria com o Comitê Estadual de Incentivo ao Aleitamento Materno, faz um apelo para que as mães que estão amamentando e tem leite em excesso, não deixem de realizar esse ato de amor.

Necessitam de doações os bancos da Maternidade Nascer Cidadão e do Hospital e Maternidade Dona Íris, ambos em Goiânia; o banco de leite humano de Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal; e em Anápolis, o banco municipal Elaine Miriam de Oliveira e o banco Dona Edna Cupertino, na Santa Casa de Misericórdia da cidade. O Hospital Materno-Infantil, na capital, também segue recebendo doações.

Os bancos de leite seguem rigorosos métodos de controle de qualidade e segurança, que garantem a eliminação de microorganismos patogênicos do leite humano. São adotados critérios que consideram o bom estado de saúde da doadora e medidas de higiene, permanentemente reforçadas. Além disso, a doadora não precisa se deslocar, os bancos realizam a coleta da doação em casa. Além do leite materno, os BLH também precisam de doação de recipientes de vidro, com tampa plástica, para armazenamento.

Como doar?
É contraindicada a doação por mulheres com sintomas compatíveis com síndrome gripal, infecção respiratória ou confirmação de caso da Covid-19. A contraindicação é estendida a mulheres contatos domiciliares de casos com síndrome gripal ou caso confirmado de Covid-19.

A candidata a doação de leite materno deve estar saudável, não podendo ser fumante, usuária de drogas, ingerir bebida alcoólica, não estar em uso de medicamentos contraindicados durante a amamentação e apresentar resultados dos seus exames de doenças infectocontagiosas do seu pré/pós natal.

Mayara Ferreira

Estagiário supervisionado pelo editor Jorge Borges

Arquivos relacionados