Domingo, 25 de Julho de 2021
25 de Julho de 2021
Publicidade

Governo de Goiás alerta para importância da doação de leite humano

No dia Mundial de Doação de Leite Humano, celebrado hoje (19), o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), faz um alerta sobre a redução de leite nos estoques dos Bancos de Leite Humano (BLH). O motivo é a queda no número de doações devido restrições impostas pela pandemia da doença pelo coronavírus 2019 (Covid-19) e pelo medo da enfermidade.

De acordo com a coordenadora estadual de Bancos de Leite da SES-GO, Renata Machado Leles, com exceção do BLH do Hospital Materno-Infantil (HMI), onde as doações até aumentaram, nos demais locais houve uma queda nas coletas.

“Essa situação é preocupante, pois o leite é essencial para sobrevivência dos recém-nascidos prematuros internados em unidades de terapia intensiva. Pela condição especial, esses bebês não podem ser amamentados e, consequentemente, suas mães não conseguem produzir a quantidade de leite necessária”, explica Renata. A Rede de Bancos de Leite do Estado de Goiás, em parceria com o Comitê Estadual de Incentivo ao Aleitamento Materno, faz um apelo para que as mães que estão amamentando e tem leite em excesso, não deixem de realizar esse ato de amor.

Necessitam de doações os bancos da Maternidade Nascer Cidadão e do Hospital e Maternidade Dona Íris, ambos em Goiânia; o banco de leite humano de Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal; e em Anápolis, o banco municipal Elaine Miriam de Oliveira e o banco Dona Edna Cupertino, na Santa Casa de Misericórdia da cidade. O Hospital Materno-Infantil, na capital, também segue recebendo doações.

Os bancos de leite seguem rigorosos métodos de controle de qualidade e segurança, que garantem a eliminação de microorganismos patogênicos do leite humano. São adotados critérios que consideram o bom estado de saúde da doadora e medidas de higiene, permanentemente reforçadas. Além disso, a doadora não precisa se deslocar, os bancos realizam a coleta da doação em casa. Além do leite materno, os BLH também precisam de doação de recipientes de vidro, com tampa plástica, para armazenamento.

Como doar?
É contraindicada a doação por mulheres com sintomas compatíveis com síndrome gripal, infecção respiratória ou confirmação de caso da Covid-19. A contraindicação é estendida a mulheres contatos domiciliares de casos com síndrome gripal ou caso confirmado de Covid-19.

A candidata a doação de leite materno deve estar saudável, não podendo ser fumante, usuária de drogas, ingerir bebida alcoólica, não estar em uso de medicamentos contraindicados durante a amamentação e apresentar resultados dos seus exames de doenças infectocontagiosas do seu pré/pós natal.

Compartilhe este post: