Segunda, 20 de Setembro de 2021
20 de Setembro de 2021
Publicidade

Governo de Goiás inicia campanha para oferecer R$ 46,7 milhões a empresários do setor de turismo

Ação busca divulgar linhas de crédito disponíveis para empreendedores de bares, restaurantes, hotéis, pousadas, agências de viagens e outros negócios do setor. Dinheiro poderá ser utilizado para capital de giro e investimentos

O governo de Goiás inicia hoje, 3, em Caldas Novas, a campanha GoiásFomento na Rota do Turismo, uma ação a ser realizada pela Agência de Fomento em parceria com a Goiás Turismo e prefeituras municipais. O evento acontecerá no Centro de Convenções do Hotel Privé Boulevard, às 9h.

O propósito da campanha é divulgar, em todas as dez regiões turísticas goianas, as linhas de crédito destinadas a apoiar o fortalecimento dos negócios da cadeia do turismo. O objetivo é dar condições financeiras às empresas que buscam retomar as atividades e garantir emprego e renda.

A GoiásFomento dispõe do montante de R$ 46,7 milhões para financiar projetos do setor no Estado. Esses recursos são provenientes do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), que foram repassados pelo Ministério do Turismo por meio de convênio. “Estamos escrevendo um momento histórico ao impulsionar a cadeia produtiva do turismo em Goiás”, afirma o governador Ronaldo Caiado.

Podem pleitear empréstimo junto à instituição financeira os empreendedores de bares, restaurantes, hotéis, pousadas, agências de viagens e outras empresas do setor turístico, além de guias de turismo. Eles precisam ter registro no Cadastro do Turismo (Cadastur), conforme o artigo 21 da Lei 11.771/2008.

 

Incentivo

O presidente da GoiásFomento, Rivael Aguiar, reforçou que o governo de Goiás está empenhado em incentivar a retomada da economia, através do apoio ao setores produtivos, seja facilitando o acesso ao crédito e também com a capacitação dos empreendedores. “No caso da cadeia do turismo, o avanço da campanha de vacinação contra a Covid-19 está possibilitando o retorno gradativo dos visitantes às cidades turísticas goianas, e os empresários do setor precisam estar preparados para recebê-los”, afirmou. Ele acrescentou que os financiamentos podem ser pleiteados para capital de giro e para investimentos, lembrando ainda que as linhas de crédito têm taxas de juros baixas e prazo de pagamento ampliado.

Para o presidente da Agência Estadual de Turismo de Goiás (Goiás Turismo), Fábricio Amaral, com a crise financeira causada pela pandemia, o crédito se tornou muito importante para os empresários, e no setor turístico não é diferente. Por isso, a Goiás Turismo, em conjunto com a GoiásFomento, articulou para captar os recursos financeiros junto ao Ministério do Turismo. “Agora, vamos colaborar na vazão desses recursos. É um trabalho das duas pastas em prol da sustentabilidade dos negócios do turismo do Estado de Goiás”, disse.

Compartilhe este post: