Quinta, 06 de Maio de 2021
06 de Maio de 2021
Publicidade

Governo de Goiás prepara início da vacinação de idosos acima de 80 anos

Faixa etária abrange 111.453 pessoas e inclusão desse grupo será possível a partir da chegada de nova remessa de doses contra Covid-19. Objetivo é “avançar na vacinação”, diz governador

O governador Ronaldo Caiado afirmou, na segunda-feira, 1º, que o Estado avançará no plano de vacinação contra a Covid-19 com a chegada de outra remessa de doses, prevista para os próximos dias. “Isso aí tem me inquietado”, disse. A nova etapa vai abranger idosos a partir de 80 anos, cuja população total corresponde a 111.453 pessoas em Goiás.

A vacinação contra a Covid-19 no Estado começou em 18 de janeiro e foi direcionada aos seguintes grupos: idosos e pessoas com deficiência que vivem em instituições de longa permanência, população indígena aldeada e trabalhadores de saúde que atuam na linha de frente de combate à pandemia. Em um segundo momento, com a chegada do imunobiológico AstraZeneca, apenas as equipes que lidam com pacientes em tratamento da doença foram beneficiadas. Agora, Caiado busca expandir a imunização para pessoas com 80 anos ou mais.

Durante a posse da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), nesta segunda-feira, o governador ressaltou que o objetivo primordial de seu governo, nesses próximos dois anos, é “avançar na vacinação”. “Essa é a primeira meta. Não existe nenhuma outra que possa competir com ela”, garantiu.

Goiás já recebeu 278.480 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 212.980 da Coronavac e 65.500 da AstraZeneca. Dados da SES-GO indicam que, até o início da tarde da última segunda-feira, 1º, foram aplicadas 80.628 doses em todo o Estado.

Estado conclui vacinação contra o coronavírus em instituições de longa permanência para idosos

O Governo de Goiás concluiu, em 10 dias, a aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19 nos 8,7 mil moradores das 209 instituições de longa permanência para idosos (Ilpis) que existem no Estado. O grupo faz parte dos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde (MS) e, por isso, as 183 mil doses que chegaram a Goiás, no dia 18 de janeiro, foram direcionadas a ele, bem como aos profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate à doença; às pessoas com deficiência institucionalizadas; e aos indígenas aldeados. O carregamento foi suficiente para imunizar 87 mil pessoas. A segunda aplicação deve ocorrer em fevereiro.

“Concluída essa vacinação dos idosos assistidos por instituições de longa permanência, nossos esforços serão para conseguir mais doses e, ainda junto com os profissionais da saúde, imunizar, o quanto antes, as pessoas com mais de 80 anos que não vivem nas Ilpis, um grupo de altíssimo risco”, explicou a titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds), Lúcia Vânia.

O governador Ronaldo Caiado informou, na manhã da última segunda-feira, 1º, que o Estado possui 91 mil doses da Coronavac, que estão reservadas para a segunda etapa. Ele explicou que aguarda a garantia do MS da vinda de mais doses para que essas em estoque possam ser liberadas. “Nós poderíamos avançar com mais 91 mil doses para todos os idosos”, argumentou.

Das 209 instituições que receberam a imunização, 130 são privadas sem fins lucrativos, 61 públicas e 18 privadas com fins lucrativos. A lista inclui Ilpis e Casas-Lares, governamentais ou geridas por organizações sociais. Em Goiânia, a primeira Ilpi a receber a equipe de imunização foi a Apóstolo Tomé, que abriga aproximadamente 70 idosos. A Seds deu suporte às secretarias municipais de saúde, responsáveis pela aplicação.

Da Redação

Fotos: Lucas Diener

Compartilhe este post: