Notícias

Gracinha Caiado entrega 2,5 mil equipamentos e donativos a brigadistas que combatem incêndios na Chapada

Primeira-dama e comandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Lemos, visitaram bombeiros, voluntários e moradores da região de Alto Paraíso e Cavalcante. OVG e Governo de Goiás distribuirão 2,6 mil cestas básicas para famílias afetadas pelas chamas

Da Redação

“O Estado está aqui porque acredita no trabalho dos bombeiros e brigadistas que bravamente têm lutado pela preservação do nosso Cerrado”, afirmou a coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS) e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), primeira-dama Gracinha Caiado, ao chegar à cidade de Alto Paraíso, na região Norte de Goiás — onde são registrados incêndios florestais desde o dia 25 de setembro.

Acompanhada do comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Esmeraldino Lemos, Gracinha realizou a entrega de 2,5 mil itens que vão auxiliar na ação dos 150 brigadistas e bombeiros que se revezam no combate às chamas: faixas e esparadrapos, pomadas e sprays para dores musculares e assaduras, colírio, soro para hidratação, barras de cereal, suplemento alimentar e isotônico, além de óculos de proteção, lanternas de cabeça, luvas de raspa, soprador e abafadores.

“Viemos, em nome do governador Ronaldo Caiado, dar o nosso apoio e não apenas enviar tudo por um caminhão. Nessa hora, mais do que nunca, é importante dizer nosso muito obrigada a todos homens e mulheres que estão à frente, cuidando do patrimônio que é de todo o povo de Goiás e de todos os brasileiros”, ressaltou a primeira-dama, que fez questão de exaltar o trabalho de toda a equipe de brigadistas, bombeiros e servidores da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).

Além dos equipamentos e suplementos para os combatentes, a OVG e o Governo de Goiás enviaram mais de 2,6 mil cestas básicas para atender as famílias atingidas pelos incêndios. A força-tarefa para entrega será organizada pela Semad e a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural, e Pesquisa Agropecuária (Emater).

Brigadista voluntário, Amilton Sá destacou a importância dos itens entregues. “Todo apoio é bem-vindo. Tanto a ajuda de alimentos para as famílias atingidas, quantos esse material para suprir nossas necessidades nas ações contra o fogo. Os equipamentos de combate que chegaram são necessários e nos ajudarão a prosseguir com o trabalho”, observou.

“Nós calculamos que 10% de toda a área de conservação já queimou”, lamenta o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, que lembra que a corporação trabalha na parte de extinção de incêndios e salvamento, mas também na defesa civil. “Em parceria com a OVG, visitamos e apoiamos as famílias que foram prejudicadas pelos incêndios e toda a comunidade que está sendo afetada por isso”, explicou coronel Lemos.

Os primeiros focos de incêndio começaram no mês de setembro, e, grande parte teria origem criminosa, segundo o Corpo de Bombeiros. Para se ter ideia da dimensão da operação realizada em parceria entre o Governo de Goiás e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), são mais de 150 profissionais combatendo as chamas, quatro aeronaves e dois drones, além de mais de 1 milhão de litros de água utilizados.

Pelas redes sociais, a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, que não pode estar presente na agenda, agradeceu as doações. “Durante as últimas semanas, a Semad realizou uma ação muito efetiva no apoio às brigadas voluntárias, seja com veículos, combustível e a cessão de servidores. Junto à primeira-dama Gracinha Caiado e à OVG, conseguimos uma série de insumos que ajudarão os combatentes. Então, só temos a agradecer à população local, que auxiliaram a Semad e o Corpo de Bombeiros nesse combate”, destacou.

Famílias afetadas

No dia 25 de setembro, as chamas se alastraram pela região e destruíram, além da mata preservada, duas pontes e quatro moradias do povoado de Capela, de Cavalcante. Nesta quarta-feira, Gracinha Caiado fez questão de ir até ao local, que fica a 2h30 de distância de Alto Paraíso, para conversar com as famílias, levar apoio e avaliar os estragos deixados pelo incêndio.

No caminho, a comitiva fez uma parada na pequena comunidade de Rio Preto, onde a primeira-dama reforçou o compromisso do governador Ronaldo Caiado com os mais vulneráveis e anunciou que levará filtros d’água para todas as famílias que vivem ali. “Essa visita nos deu esperança. Nós estamos um pouco distantes do município de Cavalcante e, por muitos anos, nos sentimos esquecidos. Agora é diferente”, comemorou Bruno Gândara, morador do povoado.

Ao chegar à comunidade de Capela, Gracinha Caiado e o comandante dos Bombeiros conversaram com moradores, que relataram comprometimento de suas rendas depois que o incêndio destruiu parte das árvores nativas, cujos frutos eram comercializados por eles nos municípios vizinhos, e até mesmo pequenas roças de subsistência. “As cestas chegaram em boa hora, pois o incêndio atingiu também a nossa economia. Não temos mais pequi, mangaba e cajuzinho para vender na cidade”, lamentou Cleuda Pereira, outra moradora local.

Uma das vítimas do incêndio, Dona Albina contou que toda sua casa foi consumida pelo fogo: ela morava na estrutura, de pau a pique e palha, com o marido e dois netos que ela cuida. A primeira-dama se comprometeu a tratar da situação junto à Agência Goiana de Habitação (Agehab), para reconstruir os lares destruídos. “Neste momento de emergência, procuramos garantir segurança alimentar e dignidade aos afetados, mas o compromisso do governador Ronaldo Caiado é promover mudanças reais na vida dessas pessoas”, arrematou.

Incêndios na Chapada

O incêndio está, em grande parte, controlado e os trabalhos estão focados no rescaldo no trecho da Área de Proteção Ambiental (APA) do Pouso Alto, na margem esquerda do Rio Preto. Participam do combate ao fogo integrantes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo/Ibama), Rede Contra Fogo, Sociparques, a Agência Goiania de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) e Prefeitura de Alto Paraíso, além do permanente apoio da comunidade local, com o envolvimento de voluntários e do empresariado. Todo o trabalho é acompanhado e apoiado pela Semad Goiás.

Mayara Ferreira

Estagiária supervisionada pelo editor Jorge Borges

Arquivos relacionados