Terça, 20 de Abril de 2021
20 de Abril de 2021
Publicidade

Gustavo alcança 96,9% dos votos válidos para reeleição

Com 77,6% de intenções de votos na pesquisa estimulada, emedebista caminha para vencer as eleições deste domingo no primeiro turno; Márcia Caldas (Avante) aparece com 1,5% e Bruno Felipe (PSOL) 1% de preferência, segundo pesquisa do Instituto Serpes

A eleição para a prefeitura de Aparecida de Goiânia deve terminar já neste domingo (15) com a reeleição em primeiro turno do atual prefeito, Gustavo Mendanha (MDB), aponta a segunda rodada da pesquisa Serpes/O POPULAR, realizada na cidade em 12 de novembro.

O emedebista tem 77,6% das intenções de voto, contra 1,5% de Márcia Caldas (Avante) e 1% de Bruno Felipe (PSOL).

Considerando os votos válidos, quando são excluídos os brancos e nulos e também os indecisos, o atual prefeito aparece com 96,9%. Márcia tem 1,9% e Bruno Felipe, 1,2%. Para que a eleição termine no domingo (15), são necessários 50% dos votos válidos mais um.

Gustavo teve oscilação positiva de 3 pontos porcentuais em comparação com a primeira rodada, publicada em 3 de outubro, quando aparecia com 74,6% das intenções de voto, quase 70 pontos à frente do atual vice-prefeito, Veter Martins (PSD), que foi lançado candidato a prefeito em articulação do governador Ronaldo Caiado (DEM) e do senador Vanderlan Cardoso (PSD) – que disputa a prefeitura em Goiânia –, mas desistiu em 2 de outubro.

O favoritismo do atual prefeito também parece não ter sido afetado pela Operação Falso Positivo, deflagrada pela Polícia Civil em 10 de novembro, e que investiga suposto superfaturamento em contratos da Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia.

O número de indecisos é de 11,5% e 8,5% dos entrevistados afirmaram que devem anular ou não pretendem votar. Na primeira rodada, os índices eram de 12,5% e 7%, respectivamente.

O Instituto Serpes ouviu 401 eleitores presencialmente. A margem de erro de 4,9 pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada na Justiça com o protocolo GO-04582/2020.

Se eleito já no domingo, Gustavo manterá a tradição que a cidade tem de não ter segundo turno. Todos os prefeitos da cidade eleitos neste século venceram em primeiro turno. Foi assim com José Macedo (então no PFL) em 2004, com Maguito Vilela (MDB) em 2008 e 2012, e com o próprio Gustavo em 2016.

 

Espontânea

Na espontânea, na qual o eleitor não vê a lista de candidatos, Gustavo tem 68,6% das intenções com uma vantagem de 68 pontos para Márcia Caldas, que aparece com 0,5%, atrás de Maguito Vilela (MDB), que é candidato a prefeito de Goiânia e foi citado por 0,7% dos entrevistados. Bruno Felipe (PSOL) não pontuou.

O índice de indecisos é de 21,4%; no início de outubro, era de 52,1%. Nesse tipo de levantamento, 8,7% dos eleitores disseram que devem anular ou não ir às urnas. Na rodada anterior, esse índice era de 4,2%.

 

Rejeição

Questionados em quem não votariam de jeito algum para prefeito, 12% dos entrevistados citaram o candidato do PSOL, Bruno Felipe. Em seguida, aparece Márcia Caldas com 10,2%. A menor rejeição é a do atual prefeito, Gustavo Mendanha: 5,2%. Do total, 11% não souberam responder e 73,3% responderam não rejeitar ninguém. (Da Redação)

Compartilhe este post: