Terça, 02 de Março de 2021
02 de Março de 2021

Gustavo Mendanha falta a reunião para viabilizar o desvio da BR-153

O prefeito de Aparecida Gustavo Mendanha não compareceu à reunião suprapartidária, em Brasília, na qual autoridades do Estado de Goiás discutiram com o ministro da Infraestrutura Tarcísio Freitas o destravamento do desvio da BR-153 para aliviar o tráfego de veículos entre Goiânia e Aparecida.

Resolver o problema da BR-153, que corta a cidade no meio, é uma reivindicação que motiva as lideranças políticas e classistas de Aparecida. Recentemente, uma comitiva de presidentes de entidades corporativas aparecidenses esteve com o novo secretário estadual de Indústria e Comércio José Vitti exatamente para pedir, entre outras soluções, que a questão seja priorizada pelo governo do Estado – que depende, é claro, do governo federal, já que a rodovia é uma BR. Além disso, há preocupação com a segurança dos moradores das proximidades: muitos já perderam a vida tentando atravessar a rodovia em pleno perímetro urbano.

Além do governador Ronaldo Caiado (DEM), participaram da reunião o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás – FIEG, Sandro Mabel; presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Goiás – FECOMÉRCIO Marcelo Baiocchi; o presidente do Sindicato dos Condomínios e Imobiliárias de Goiás SECOVI-GO, Ioav Blanche; o vice-presidente executivo da Confederação Nacional da Indústria – CNI, Paulo Afonso Ferreira; o presidente da Assembleia Lissauer Vieira )PSB); o prefeito de Goiânia Rogério Cruz (Republicanos); os deputados federais Flávia Morais PDT), Adriano do Baldy (PP), Elias Vaz (PSB), Francisco Jr. (PSD), João Campos (Republicanos), José Mário Schreiner (DEM), Waldir Soares (PSL), José Nelto (Podemos) e Lucas Virgílio (SD).  Por videoconferência, participaram os deputados federais Magda Mofatto (PL) e Zacharias Calil (DEM); os senadores Vanderlan Cardoso (PSD) Luiz do Carmo (MDB); o ex-deputado federal Pedro Chaves, e os vereadores por Goiânia, Romário Policarpo (Patriotas) e Sabrina Garcez (PSD).

O prefeito Gustavo Mendanha não foi nem justificou a ausência. Também não compareceram os prefeitos de Senador Canedo, Fernando Pelozzo, e de Hidrolândia, Zé Délio Jr. O único prefeito presente foi o de Goiânia, Rogério Cruz. O grande número de políticos presentes se deu por articulação do senador Vanderlan Cardoso, que agendou a reunião em clima de manifestação suprapartidária e mandou convites para todas as autoridades envolvidas na luta pela construção do desvio da BR-153.

“Trata-se de algo que a região metropolitana anseia há muito tempo e que vai abrir uma expectativa nova de desenvolvimento”, explicou Caiado durante o encontro. Ele acrescentou que Goiás mostrou unidade ao somar forças das classes política e empresarial na busca por soluções de problemas que afetam os goianos. “Discutimos, de forma conjunta e suprapartidária, os interesses que são de relevância para a população”, garantiu. 

Prefeito não explica ausência

O Diário de Aparecida encaminhou para a assessoria de comunicação do prefeito Gustavo Mendanha o seguinte questionamento: “Por que o prefeito Gustavo Mendanha não foi à reunião suprapartidária em Brasília com o ministro da Infraestrutura para destravar a obra de desvio da BR-153? Diante da importância desse projeto para a população e a economia de Aparecida, o prefeito não deveria ter comparecido?”. Não houve resposta.

Compartilhe este post: