Goiás Online

Gustavo não consegue aglutinar partidos

Helton Lenine | heltonlenine@gmail.com

Com dificuldades até para encontrar um partido para se filiar, o prefeito Gustavo Mendanha (foto) não avança nas conversações para construir uma aliança eleitoral visando a sucessão estadual de 2022. Até o PL está dividido, Patriota tem Jânio Darrot e o Republicanos, Podemos e Progressistas estão distantes. Restaria a Mendanha o PSDB marconista.

Estocada
“Eu e Iris nunca abandonamos o Estado”, afirmou Ronaldo Caiado (DEM) na abertura do Mutirão Iris Rezende, ao lado de Ana Paula e Adriana, filhas do ex-prefeito de Goiânia.

Saída de Marconi
A fala do governador remete indiretamente à ida de Marconi para São Paulo, depois que perdeu as eleições para o Senado em 2018, para trabalhar como consultor na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

Gratidão
A família de Iris Rezende – Dona Iris de Araújo e os filhos, Cristiano, Ana Paula e Adriana – manifestou gratidão ao governador Ronaldo Caiado pela iniciativa de retomar os mutirões Estado afora.

Diálogo
Ronaldo Caiado teve demorada reunião com o senador Vanderlan Cardoso (PSD) no Palácio das Esmeraldas, oportunidade em que apresentou as razões da aliança DEM/MDB às eleições de 2022.

Ficar na base
Governador tenta convencer Vanderlan a manter-se na base aliada em apoio à sua reeleição no próximo pleito.

Contrariedade
Bolsonaristas goianos rejeitam uma eventual candidatura de Gustavo Mendanha ao governo de Goiás pela presença do PT e PSB no secretariado do prefeito de Aparecida de Goiânia.

Na equipe
Adriano Montovani, presidente do PT, e Willian Panda, presidente do PSB, ocupam cargos na equipe de Gustavo Mendanha.

Nome próprio
O PT deve, como sempre, lançar chapa “puro sangue” em Goiás às eleições do ano que vem. O ex-reitor da PUC/GO Wolmir Amado deve concorrer ao governo.

Aproximação
O partido Republicanos está cada vez mais próximo do apoio à reeleição de Ronaldo Caiado (DEM).

Ponte
Prefeito de Goiânia, Rogério Cruz é a ponte que o governador construiu para selar aliança com o Republicanos.

Prioridade
A direção nacional do Republicanos já avisou: a prioridade do partido em Goiás é a eleição à Câmara Federal.

Distanciamento
A partir de agora, começa a esfriar a conversa do deputado federal João Campos, presidente do Republicanos de Goiás, com o prefeito Gustavo Mendanha (sem partido), para assegurar vaga ao Senado.

Rogério Cruz celebra Mandela no Paço
Com passagem pela África, o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos/foto), celebra a cultura daquele continente com um retrato de Nelson Mandela instalado em seu gabinete no Paço Municipal. “Como todo negro, eu convivi com o preconceito em vários momentos da minha vida. Mas nunca me abati. Sigo firme e hoje tenho muito orgulho de ser o primeiro prefeito negro de Goiânia”, disse Cruz.

 

RESUMO

Uma pergunta: além de Magda Mofatto e Paulo Cezar Martins, qual político de alcance estadual apoia Gustavo Mendanha (sem partido) no seu projeto de concorrer ao governo de Goiás?

Em Brasília, ninguém tem certeza de que o presidente Jair Bolsonaro vai se filiar ao PL, depois de “fritar” o PSL e o Patriota e de “descartar” o Progressistas e o Republicanos.

Deputado federal José Nelto, presidente do Podemos de Goiás, é um dos “entusiastas” da pré-campanha de Sergio Moro à Presidência da República.

Secretário de Infraestrutura de Aparecida de Goiânia, Mário Vilela foi homenageado pelo Crea na semana passada. Ele ocupa o mesmo cargo há 13 anos e foi o primeiro escolhido para uma série de homenagens que o conselho regional pretende fazer a engenheiros que atuam em cargos públicos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo