Sábado, 27 de Fevereiro de 2021
27 de Fevereiro de 2021

HMAp participa do projeto Todos pela Saúde para combater a Covid-19

O Todos pela Saúde partiu de uma iniciativa solidária do Banco Itaú que destinou o montante de R$ 1 bilhão para o enfrentamento à Covid-19 no Brasil

O Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAp) recebeu na tarde dessa segunda-feira, 8, representantes do projeto Todos Pela Saúde, uma iniciativa do Itaú Unibanco no enfrentamento à Covid-19. Os recursos do projeto são administrados por especialistas liderados pelo diretor-geral do Hospital Sírio-Libanês, Paulo Chapchap.

Durante a reunião, o consultor do projeto no Estado de Goiás, médico infectologista, Guillermo Sócrates, e o engenheiro de produção, Álvaro Batistella Filho, apresentaram o Todos pela Saúde aos diretores e profissionais do HMAp e destacaram os pontos principais do projeto.

De acordo com Guillermo Sócrates, o Todos pela Saúde partiu de uma iniciativa solidária do Banco Itaú que destinou o montante de R$ 1 bilhão para o enfrentamento à Covid-19 no Brasil. “Em parceria com o Sistema Único de Saúde (SUS), o trabalho tem objetivo de organizar as demandas dos Estados para definir e realizar ações prioritárias”, explicou.

O consultor do projeto falou também sobre os quatros eixos de atuação: informar, proteger, cuidar e retomar. O da informação, por exemplo, cria e fomenta as iniciativas de divulgação de condutas preventivas, como o uso de máscaras, higiene das mãos. O da proteção consiste na compra de equipamentos de proteção e prevenção, como máscaras e o uso da telemedicina.

O do cuidado representa a compra de teste e equipamentos hospitalares, construção de hospitais e campanha e novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). O da retomada consiste no auxílio do planejamento estratégico do retorno às atividades da sociedade, que, em função da pandemia, teve de ficar em isolamento domiciliar. É um investimento no preparado da sociedade para o retorno à normalidade.

“Na verdade a gente quer trazer algumas ferramentas que podem ajudar na gestão hospitalar, mas em primeiro lugar viemos instalar os gabinetes de crise, que é um projeto voltado para Covid-19 para que a gente possa coletar dados da instituição e para que a gente possa compilar esses dados junto com a Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida e a Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO) e entendermos como está o desenvolvimento da doença na região.

Através da analise de dados identificamos se essa região precisa de diferentes tipos de equipamentos, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), e a gente vai viabilizar a entrega desses equipamentos por meio do projeto que o Itaú fez a doação de R$ 1 bilhão de reais. Essa é a primeira visita ao HMAP e a partir daqui vamos alinhar uma forma de condução, a gente desenha uma linha de conduta e acompanhamento durante a crise do Covid-19”, relatou Guillermo Sócrates.

Segundo Álvaro Batistella, engenheiro de produção do Todos pela Saúde, a ideia, com a implantação do gabinete de crise no HMAp, é que as tomadas de decisões sejam de forma rápida e precisas. Isso porque, com a ferramenta que foi apresentada à equipe, é possível monitorar os pacientes no hospital , assim como, a questão dos recursos disponíveis, a exemplo EPIs, dos monitores, dos ventiladores e das bombas de infusão.

“O gabinete de crise com a ferramenta ajudam o hospital não chegar ao estado crítico. O objetivo também é quando passar a pandemia criar dentro dos hospitais públicos o conceito de gestão diária. Esse também é um legado que queremos deixar nas unidades, a cultura de tomar decisões baseada nos indicadores”, acrescentou Álvaro.

Para o diretor técnico do HMAp, Sérgio Vêncio, o hospital já está de alguma forma com esses dados compilados na gestão de leitos e análises epidemiológicas. “É uma chance disso tudo está em uma tabela só, a chamada gestão à vista, você olha e você vê o que está acontecendo. É uma oportunidade de estar junto com Sírio-libanês nesses projetos e de trazer recursos para o HMAp”, finalizou.

Compartilhe este post: