Quarta, 28 de Julho de 2021
28 de Julho de 2021
Publicidade

Homem tenta enforcar a própria esposa, depois de espancá-la com socos, tapas, e arranhões.

Quando a equipe da Patrulha Maria da Penha juntamente com a Força Tática do 28° BPM, chegou ao local, encontraram a vítima com várias lesões. O agressor tentou fugir mas foi capturado

Edna Barbosa 

Ao Diário de Aparecida, a capitã Daiene Holanda Ferreira, Comandante da Patrulha Maria da Penha de Anápolis, contou que a equipe policial foi recebida pela a vítima. Jéssica Pereira da Silva, a qual apresentava várias lesões aparentes pelo pescoço, boca, olhos, orelha, relatou que, discutiu com seu marido, Max Müller Silva, o qual a agrediu com socos, tapas, arranhões e ainda pegou uma corda na intenção de matá-la enforcada. 

O autor ainda conseguiu pegar os filhos e fugir com eles antes de ser preso pela polícia. “De posse das características do agressor, as equipes se deslocaram até a residência dos genitores do mesmo, e ele por sua vez ao avistar as guarnições chegando na chácara, empreendeu fuga pelo mato, embrenhando-se pelo canavial. Os policiais de imediato adentraram o canavial, fazendo buscas e cerco, obtendo êxito em localiza-lo”, confirmou a capitã.

Na delegacia, o agressor chegou a dizer para a polícia que estava nervoso e “perdeu a cabeça”, por isso agrediu a esposa. A vítima, por sua vez, disse que o marido estava mais agressivo e nunca tinha batido nela daquela forma. Ela achava que seria o fim e morreria ali quando ele pegou a corda para enforcá-la.

“A vítima já tiraria os pertences da residência e passaria a morar com os avós, foi solicitado a medida Protetiva e a Patrulha continuará acompanhando para que ela fique em segurança já que não quis ser encaminhada ao abrigo da cidade”, ressaltou. 

Passagem

O autor tem uma passagem pelo mesmo motivo em 2019 porém a vítima não deu prosseguimento e reatou o relacionamento. Ela também não possuía medida protetiva de urgência e consequentemente não era assistida pela Patrulha Maria da Penha. 

Max Müller Silva, foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia geral para providências da cidade de Anápolis. Ele vai responder pelos crimes de lesão corporal, ameaça e injúria, Art. 140 do CP c/c Lei Maria da Penha.

Compartilhe este post: