Segunda, 20 de Setembro de 2021
20 de Setembro de 2021
Publicidade

Johnny Depp, acusado de violência contra ex-mulher, é homenageado por festival

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Johnny Depp, 58, ator americano indicado três vezes ao Oscar e célebre por encarnar o capitão Jack Sparrow na série “Piratas do Caribe”, será homenageado com um prêmio honorário Donostia no Festival de Cinema de San Sebastián, na Espanha. O artista, celebrado pelo evento como “um dos atores mais talentosos e versáteis do cinema contemporâneo”, é acusado de violência doméstica contra a atriz Amber Heard, sua ex-mulher.

Depp atua há 37 anos no cinema e já participou em mais de 90 produções audiovisuais. O evento justificou a escolha por seus desempenhos memoráveis como “escritores, policiais infiltrados ou foragidos, quase sempre desajustados”, contracenando com célebres como Marlon Brando, Javier Barden, Jerry Lewis, Kate Winslet e Faye Dunaway.

A homenagem será entregue durante o festival espanhol, que acontece entre os dias 17 e 25 de setembro.

As polêmicas recentes, que envolveram as denúncias de agressão contra Amber Heard, com quem foi casado por 15 meses, fizeram com o que o ator perdesse o seu brilho com os cancelamentos do movimento #MeToo. O imbróglio que somou milhões de dólares e histórias envolvendo álcool e drogas, custou a ele seu papel na saga “Animais Fantásticos”, derivada da série “Harry Potter”.

Em 2018, o tabloide britânico The Sun publicou uma manchete em que Depp foi chamado de “espancador de esposas”. O ator acionou a justiça contra a publicação do conglomerado de mídia News Group Newspapers (NGN), mas perdeu essa batalha judicial porque o Supremo Tribunal de Londres considerou que o conteúdo do jornal era, afinal, “substancialmente verdadeiro.”

Mais recentemente, porém, um juiz de Nova York concedeu, parcialmente, uma petição do ator para investigar o destino de US$ 7 milhões que Heard deveria ter doado para o American Civil Liberties Union e para a Children’s Hospital em Los Angeles, conforme o acordo de divórcio dos dois.

Ele ainda aguarda um julgamento de queixas por difamação feita pela ex-mulher por descrever abusos e ameaças de morte em texto para o americano The Washington Post.

A estreia nas telonas de Depp foi aos 21 anos, como uma das vítimas de “A Hora do Pesadelo”, sendo morto pelas mãos de Freddy Krueger. Foi com o Tim Burton, porém, que sua fama de esquisito começou a ser construída.

Participou de grande parte da filmografia do diretor americano -destaque para “Edward Mãos de Tesoura”, “Ed Wood” e “A Fantástica Fábrica de Chocolate”-, e também estrelou longas como “Inimigos Públicos”, “Arizona Dream: Um Sonho Americano”, “Donnie Brasco” e “O Bravo” (do qual também foi diretor, e que teve participação de Marlon Brando, seu ídolo).

Depp já foi indicado três vezes ao Oscar. Primeiro, por encarnar o capitão Jack Sparrow em “Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra”, em 2004, depois pelo papel em “Em Busca da Terra do Nunca” (2005), e, por fim, como protagonista de “Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet” (2008), macabro musical de Tim Burton.

Compartilhe este post: