Notícias

Julho Amarelo realiza ação em conjunto com postos Drive Thru de testagem do Covid-19

Campanha reforça a importância do diagnóstico precoce das hepatites virais

Como parte da campanha “Julho Amarelo”, de conscientização das hepatites virais, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizará na próxima semana uma agenda para reforçar a importância do diagnóstico precoce da doença. Durante os dias 27 e 28 de julho (segunda e terça-feira) uma ação em conjunto com os postos Drive Thru de testagem do Covid-19 ofertará também testes rápidos para diagnóstico deste tipo de infecção. Em 2019, Aparecida de Goiânia registrou 256 casos de hepatites virais. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que mais de 650 mil pacientes são portadores da hepatite em todo Brasil. Deste total, 75% não tem conhecimento do diagnóstico, por se tratar de uma doença silenciosa, mas que quando não tratada pode comprometer o fígado, podendo inclusive levar ao desenvolvimento de câncer e à necessidade de transplante do órgão.

Segundo Daniele de Oliveira Prates, coordenadora do programa IST/HIV/Aids e Hepatites Virais de Aparecida, a campanha tem como finalidade reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle da infecção durante o mês de julho.

“No dia 28 comemora-se o Dia Mundial de Luta Contra Hepatites Virais, que marca a agenda do Julho Amarelo. Considerando o cenário mundial e local que estamos vivenciando e a necessidade de realização de ações voltadas para o diagnóstico da doença, a Secretaria Municipal de Saúde promoverá a massificação dos testes rápidos de hepatites B e C, HIV e sífilis durante esses dias, em uma ação conjunta com os postos Drive Thru de testagem do Covid-19 durante o período diurno. Além disso, na quarta-feira (29) será realizada a IV Capacitação Online para Conscientização e Treinamento sobre Diagnóstico e Tratamento das Hepatites Virais, direcionada aos profissionais de saúde do município”.

Ela explica que a Prefeitura tem intensificado as testagens voltadas para esta comorbidade também nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). “Estamos ofertando testes a todos os pacientes que comparecerem às unidades, seja por consulta médica, enfermagem, para vacinar, realizar curativos ou qualquer outro motivo” – pontua. Dados do Ministério da Saúde dão conta que que o impacto desse tipo de infecção acarreta cerca de 1,4 milhões de mortes anualmente no mundo, seja por infecção aguda, câncer hepático ou cirrose associada às hepatites. A taxa de mortalidade da hepatite C é comparada às taxas do HIV e da tuberculose.

Gustavo Martins

Estagiário supervisionado pelo editor Jorge Borges

Arquivos relacionados