Aparecida

Laboratório de drogas é encontrado por policiais militares em Aparecida

Uma equipe de policiais militares do 41º Batalhão de Polícia Militar de Goiás, realizaram a prisão de um grupo de criminosos responsáveis por uma sequência de furtos praticados em Aparecida de Goiânia. De acordo com os polícias, a ação teve início na madrugada do dia 27 e resultou na prisão de um total de seis pessoas envolvidas na prática dos crimes de furto, receptação e tráfico de drogas. Em entrevista exclusiva ao Diário de Aparecida, o sargento da PM, Rafael Cardoso, esclareceu que na casa de um dos envolvidos, os militares localizaram o veículo, que era utilizado para realizar o transporte dos criminosos e os objetos que foram levados.

Segundo investigações preliminares, cerca de sete estabelecimentos comerciais foram furtados por integrantes da quadrilha no mês de julho. Dentre eles, um supermercado localizado no Parque Primavera. Parte dos objetos e equipamentos eletrônicos subtraídos foram encontrados no Jardim Nova Era.

“Era uma quadrilha organizada. Cada integrante era responsável por uma função. Alguns entravam nos comércios enquanto outros ficavam responsáveis pela venda dos produtos furtados. Inclusive, para não despertar a atenção, o carro utilizado por eles era locado. Mas através do levantamento de informações e o trabalho incessante dos militares, o grupo foi desarticulado e os envolvidos foram presos”,relatou o sargento.

Na residência de um dos envolvidos, de 32 anos, os policiais militares realizaram a apreensão de 14 tabletes tabletes de Skank, substância entorpecente também conhecida como “supermaconha” e skunk. Avaliada em R$ 350 mil, a droga foi localizada no bairro Cidade Vera Cruz, em Aparecida. Produzida em laboratório, a Skank é 100 vezes mais potente do que a maconha “simples”. O preço da grama da supermaconha custa R$ 25,00.

Você pode se interessar:

Comments are closed.

Mais em:Aparecida