Quarta, 28 de Julho de 2021
28 de Julho de 2021
Publicidade

Manifestação de feirantes pede retomada total das atividades em Aparecida de Goiânia

Protesto tem o objetivo de sensibilizar o prefeito Gustavo Mendanha, secretário Municipal de Saúde, Alessandro Magalhães, e outras autoridades do município, pela liberação de todos os comerciantes e não só daqueles que vendem hortifrutigranjeiros, como ocorre atualmente

Feirantes de Aparecida de Goiânia iniciaram a manhã desta segunda-feira (1º) pressionando as autoridades do município pelo retorno das atividades do segmento. Houve uma concentração desde às 07:30h em frente à sede da Prefeitura pedindo que haja sensibilização em relação às necessidades financeiras que muitos estão passando, como explica Gilberto da Mega, que é comerciante.

“Queremos voltar a trabalhar, vender nossos produtos e não somente os hortifrutigranjeiros”, explica o feirante. É que, com a flexibilização de algumas atividades comerciais em Aparecida, apenas comerciantes que vendem produtos essenciais puderam reabrir as bancas.

O protesto, segundo Gilberto da Mega, é para pedir a compreensão do prefeito Gustavo Mendanha, secretário Municipal de Saúde, Alessandro Magalhães, e da Vigilância Sanitária. Além disso, o Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao coronavírus deve avaliar o pedido dos feirantes.

Feirante Gilberto da Mega garante que todas as precauções em relação aos cuidados para evitar o contágio e disseminação da Covid-19 serão tomados

Feirantes ressaltam que todas as precauções em relação aos cuidados para evitar o contágio e disseminação da Covid-19 serão tomados. “Isso já ocorre entre aqueles que vendem alimentos. Mas existe uma parcela de feirantes que precisam trabalhar e que estão dispostos a seguir todas as orientações das autoridades em Saúde Pública”, esclarece.

Questionado sobre possível retorno do prefeito ou equipe do Executivo local, representante dos cerca de 100 feirantes disse que ninguém foi recebido na Prefeitura.  Eles afirmam, ainda, que, existia no local um forte esquema de segurança feito pela Guarda Civil Municipal (GCM), que impediu maior aproximação dos manifestantes.

Apoio

Carreata seguiu da porta da Prefeitura até a Cidade Livre e, posteriormente,  retornou ao local de origem. Durante o trajeto eram ditas palavras de ordem que pediam o retorno das atividades. “Queremos trabalhar”, por exemplo. O protesto contou com apoio do deputado estadual Cairo Salim (Pros).

Nas redes sociais o parlamentar disse que acompanhou os trabalhadores das feiras livres de Aparecida de Goiânia que se reuniram para tentar sensibilizar as autoridades em busca de apoio para voltarem a trabalhar. “Muitas famílias estão passando necessidade e sabemos que o desemprego também mata!”, conta o post do político.

Por Mayone de Melo

Compartilhe este post: