Quarta, 21 de Abril de 2021
21 de Abril de 2021
Publicidade

Mesmo sem feriado de carnaval, Aparecida realiza campanha de prevenção às ISTs

Foco principal da ação deste ano é conscientizar a população sobre os cuidados contra as doenças sexualmente transmissíveis e em caso de exposição, os exames e tratamentos necessários

Por meio da Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia, e do Programa de IST/HIV/Aids e Hepatites Virais, a prefeitura de Aparecida intensificou nesta semana os esforços de conscientização da população sobre as infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), mesmo sem haver o feriado de carnaval. Dados relativos à Pesquisa de Conhecimento, Atitudes e Práticas na População Brasileira, realizada em 2016 pelo Departamento de Doenças Sexuamente Transmissíveis (DSTs), Aids e Hepatites virais do Ministério da Saúde revela que 63,9% dos entrevistados nunca realizaram nenhum teste para detecção do HIV. A preocupação, no momento, é trazer à consciência de todas as pessoas sexualmente ativas, que elas precisam realizar testes. A ação tem como objetivo incentivar o uso do preservativo durante as relações sexuais, educação em Saúde, a busca pelo teste rápido e a importância do tratamento precoce.

Distribuição de Kits 

Além dessa ação, o CTA Itinerante esteve presente na UPA Buriti Sereno e no Serviço de Assistência Especializada – SAE, localizado no Centro de Especialidades (das 8 às 17h). Também estão sendo distribuídos à população em todas as unidades de saúde kits com folders e preservativos masculinos e femininos.

A coordenadora do Programa de IST/Aids e Hepatites Virais da Prefeitura de Aparecida, Daniele de Oliveira Prates, lembra que, muita gente ainda não sabe que os testes rápidos e mesmo os preservativos são gratuitos no Brasil e que são disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs). 

Alerta 

“Todas as pessoas sexualmente ativas devem realizar testes. No caso de gestantes, o teste deve ser feito na 1ª consulta do pré-natal, o segundo no 3º trimestre da gestação e no momento do parto, independentemente de exames anteriores. A ampliação do diagnóstico no pré-natal previne a transmissão vertical do HIV”, ressaltou a coordenadora. Ela explicou que a presença de ISTs na gestação pode afetar a criança e causar complicações como aborto, parto prematuro, doenças congênitas ou morte do recém-nascido.

Números 

Dados do Ministério da Saúde mostram que anualmente, o Brasil tem registrado uma média de 39 mil novos casos de AIDS, nos últimos cinco anos. Entre janeiro de 2007 e junho de 2019 foram notificados no SINAN 300.496 casos de infecção pelo HIV no Brasil. Destes casos, 207.207 (69,0%) foram registrados em homens e 93.220 (31,0%) em mulheres, principalmente na faixa etária de 20 a 34 anos (52,7% dos casos). 

Em Aparecida de Goiânia foram notificados no SINAN 2.307 casos HIV/AIDS desde 2014 até o momento. Em 2020 foram notificados 237 casos HIV/AIDS em 2020 no município. Os estudos ainda mostram que a maior falta de cuidados está presente entre os jovens, por isso, mesmo não tendo carnaval, a campanha de conscientização, para que todos possam estar atentos que a melhor prevenção contra DST´s é o uso de preservativos, é de extrema importância. 

Ponto facultativo

Em Aparecida de Goiânia não terá ponto facultativo durante o Carnaval. Em 2021, a prefeitura suspendeu a possibilidade após publicação de decreto e portarias com medidas sanitárias para prevenção e enfrentamento à pandemia da Covid-19. Os órgãos públicos do município irão funcionar normalmente nos dias 16 e 17 de fevereiro.

Compartilhe este post: