Quinta, 17 de Junho de 2021
17 de Junho de 2021
Publicidade

MP-GO denuncia homem que matou faxineira por espancamento em Aparecida

O Ministério Público de Goiás (MP-GO), por intermédio da 19ª Promotoria de Justiça de Aparecida de Goiânia, denunciou Renato Feliciano da Silva, pelo homicídio de Denise Alves Fernandes. De acordo com o promotor de Justiça Milton Marcolino dos Santos Júnior, o crime foi cometido por motivo torpe, com emprego de meio cruel, utilizando de recurso que impossibilitou a defesa da vítima e por razões da condição de sexo feminino.

Segundo a denúncia, no dia 7 de janeiro deste ano, Denise Alves Fernandes foi espancada pelo denunciado e morreu no dia 14 de janeiro, no hospital em que estava internada. No dia do espancamento, a vítima estava trabalhando na casa de Renato Feliciano da Silva, fazendo uma faxina, quando ele chegou e começou uma discussão com a companheira.

Denise Alves Fernandes tentou defender a mulher, mas acabou levando diversos socos na cabeça, que lhe causaram traumatismo craniano. A vítima caiu no chão e Renato Feliciano da Silva passou então a desferir chutes em todo o seu corpo.

Após as agressões, Denise Alves Fernandes foi para a casa de um amigo, onde ficou até o dia 10 de janeiro. Como estava passando mal, acabou sendo levada para o hospital, onde ficou internada até o dia 14, quando morreu.

O promotor de Justiça pediu a decretação da prisão preventiva de Renato Feliciano da Silva. Segundo ele, é possível ver, nos autos, que a gravidade do crime causou grande embaraço à ordem pública, pois trata-se de homicídio qualificado, crime hediondo. “Ficou demonstrado pela conduta dele que é uma pessoa extremamente intolerante e perigosa. Assim, sua liberdade coloca em risco a paz social e a segurança da sociedade”, afirmou Milton Marcolino dos Santos Júnior

Compartilhe este post: