Quinta, 15 de Abril de 2021
15 de Abril de 2021

Na semana da mulher, HMAP promoveu palestra sobre prevenção do câncer de mama

Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP) lembrou sobre o combate contra o câncer de mama no Dia Internacional da Mulher

A comissão de humanização do hospital promoveu na manhã da última quinta-feira, 11, uma palestra sobre a prevenção da doença para o público interno da unidade. O câncer de mama é o tipo mais comum entre mulheres e, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), responde por cerca de 28% dos casos novos a cada ano.

De acordo com a assessora de humanização do HMAP, Emanuelle Nunes, o intuito do evento é promover a conscientização e sensibilização do câncer de mama. “No último dia 8 foi comemorado o Dia Internacional da mulher, por isso resolvemos realizar um evento de promoção da saúde da mulher, voltado ao tema câncer de mama para conscientizar e sensibilizar o público feminino sobre a doença” avaliou.

A palestra, que foi ministrada pela enfermeira Maressa Gonçalves, abordou sobre o início da doença, prevenção, tratamento e sobre a autoestima da mulher com câncer de mama. “Esse tema é muito importante para mulher e deve ser abordado. Hoje nós temos uma alta taxa de incidência do câncer de mama na população feminina. É o segundo câncer mais frequente que na população brasileira. É uma doença que afeta de forma singular as questões relacionadas a feminilidade”, afirmou.

Para a coordenadora do Núcleo de Ensino e Pesquisa (NEP) do HMAP, Lara Gomes Rêgo, a palestra foi extremamente inovadora e interessante, pois abordou não só a prevenção, mas também as inovações no tratamento, epidemiologia e consequência do câncer na mulher. “Falar sobre o câncer de mama na semana da mulher é importante para mostrar tudo que a doença traz, como a mudança do autoconhecimento, a sensualidade, queda do cabelo e perda da mama. A palestra mostrou tudo que a mulher passa com a doença, foi muito interessante, ilustrativa e didática. Acrescentou demais no meu conhecimento”, avaliou,

O câncer de mama tem 95% de chances de cura quando diagnosticado em estágio inicial (menos de 1 centímetro). Por isso o autoexame é muito importante, mas de forma secundária. Quando o tumor atinge tamanho suficiente para ser apalpado, já não está mais no estágio inicial. Por isso a importância da mamografia e de visitas regulares ao médico. De acordo com a Lei Federal nº 11.664/2008, em vigor desde 29 de abril de 2009, toda mulher brasileira tem direito a realizar pelo SUS sua mamografia anual a partir dos 40 anos.

Compartilhe este post: