Sábado, 24 de Julho de 2021
24 de Julho de 2021
Publicidade

Núcleo de Custódia vai atender possíveis casos de coronavírus no sistema penitenciário

Unidade compõe o Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Segurança no Pública e Diretoria-geral de Administração Penitenciária (DGAP), informou que o Núcleo de Custódia, unidade que compõe o Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, será exclusivo para receber possíveis casos de custodiados com coronavírus,  como medida de controle e prevenção do risco da propagação da doença entre a população carcerária do Estado, conforme determinam os protocolos da Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde de Goiás e o de  Decreto do Governo de Goiás publicado no Diário Oficial do Estado de Goiás, de caráter emergencial,  que dispõe sobre a declaração de situação de emergência na saúde pública do Estado de Goiás, em razão da disseminação do novo coronavírus (2019-nCoV).

O Núcleo de Custódia é um estabelecimento penal, com arquitetura planejada, inicialmente, para ser um hospital de custódia de presos, tendo assim uma estrutura que favorece às medidas por ora determinadas quanto à nova ocupação da unidade.

São 83 custodiados que estavam alojados no local e que estão foram transferidos neste sábado, 14, com escoltas de agentes prisionais do Grupo de Operações Penitenciárias Especiais (GOPE) e do Grupo Tático de Ação e Escoltas  (GTAE), da DGAP, numa operação estrategicamente planejada pela Secretaria de Segurança do Estado.

No local, os possíveis casos da doença, receberão a assistência necessária, conforme os protocolos de Saúde voltados tanto para o preso, quanto para o servidor penitenciário.

Compartilhe este post: