Terça, 20 de Abril de 2021
20 de Abril de 2021
Publicidade

Ocorrências de roubo no campo caem pela metade, em Goiás, durante 24 meses

Números do Observatório de Segurança Pública mostraram diminuição expressiva na modalidade criminosa, na comparação de 2020 com 2018, cenário encontrado pela gestão

Os casos de roubo na zona rural caíram pela metade, quando se compara 2020 com 2018 – cenário encontrado pela atual gestão. A divulgação da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-GO) mostra uma redução de 49,9%, no acumulado da atual administração do Governo de Goiás. A diminuição expressiva da violência na zona rural segue como tendência contínua nos últimos 24 meses, assim como todas as outras modalidades de crimes violentos. Na comparação de 2020 com 2019, a queda foi de 40,5%. “O que a Segurança Pública apresentou diz respeito a propriedades que foram respeitadas, em que o cidadão manteve seu patrimônio e não foi assassinado, sequestrado ou agredido. São vidas que estamos salvando e tendo a real percepção de segurança pública que todo governo deve transmitir às pessoas”, endossou o governador Ronaldo Caiado em reconhecimento aos avanços na área.

O enfrentamento à violência no campo tem sido um dos principais eixos da atual gestão do Estado. Ao longo de 2020, as forças policiais realizaram mais de 20 operações na zona rural, que resultaram em mais de 810 cabeças de gado recuperadas, mais de 100 prisões e em 230 armas de fogo apreendidas. “As pessoas já não acreditavam mais. Chegava ao ponto de as residências mais disputadas nas pequenas cidades do interior serem aquelas que estavam nas ruas das Delegacias ou do Batalhão da Polícia Militar, tamanha era a insegurança que se instalou no Estado”, afirmou Caiado diante da apresentação da produtividade.

Para o titular da SSP-GO, Rodney Miranda, os avanços apresentados pela pasta têm total vínculo com a integração entre as forças policiais. Para o secretário, essa parceria está gerando frutos cada vez mais positivos. “O mais importante a se destacar é a ausência de vaidade. Não é aquela que quer fazer mais, que quer aparecer mais. Nós temos um inimigo em comum, que se chama violência e nós estamos de mãos dadas contra esse inimigo”, disse. “Esse é um dos eixos principais que o governador sempre nos cobra: estabelecer a segurança no campo e restabelecer a tranquilidade para que as famílias possam produzir os bens fundamentais para todos nós. Isso está sendo feito em Goiás”, pontuou.

Batalhão Rural e Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais

Um dos primeiros investimentos da atual gestão do Governo de Goiás foi a criação do Batalhão Rural da Polícia Militar, por meio da Lei nº 20.488, de 2019. A unidade potencializou as ações operacionais rurais no Estado, trazendo maior proteção às famílias que vivem no campo. De acordo com o comandante do Batalhão, Tenente Coronel André Luiz de Carvalho, há hoje uma “parceria com os produtores rurais”, que auxilia na obtenção de bons resultados. “Muitas vezes eles mesmos solicitam essas abordagens. Agimos justamente no sentido de evitar que o crime aconteça”, salientou.

Dentro do batalhão, foi implantado o primeiro Centro Integrado de Inteligência Comando e Controle do país. A iniciativa serviu como inspiração para outros estados brasileiros, sendo visitada por representantes de 14 unidades federativas e 2 comitivas internacionais (Colômbia e Japão). Apenas em 2020, foram realizados mais de 10 mil cadastros de propriedades. Segundo o comandante da unidade, essas ações intensificadas contribuem para a aproximação com o homem do campo, envolvendo-o no policiamento. “Temos focado muito nos pilares do Batalhão, que são o policiamento comunitário, ações repressivas e o serviço de inteligência. Esses três pilares têm dado sustentação para as nossas respostas operacionais, trazendo sossego e uma sensação de segurança muito grande”, frisou.

Além do foco voltado ao policiamento comunitário, o Batalhão Rural da PM também atua nas atividades repressivas, como abordagens e os bloqueios policiais em estradas vicinais. “Esses bloqueios contribuem com a manutenção da segurança”, disse o comandante da especializada. O trabalho da equipe de inteligência da unidade têm se empenhado no desmantelamento de grupos especializados em furtos e roubos no campo. “Foi justamente isso que foi produzido em 2020 e esses serão os pilares que sustentarão o Batalhão Rural em 2021”, enfatizou o militar.

O combate à impunidade em relação aos crimes que acontecem no campo também tem dado passos largos e apresentado avanço importante com o fortalecimento da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais (DERCR), da Polícia Civil. A especializada tem hoje mobilidade e agilidade pra atuar diariamente em 100% do território goiano, o que facilita as ações de combate à criminalidade no campo. Para o titular da DERCR, delegado Pedromar Augusto de Souza, o trabalho, realizado de forma conjunta com o Batalhão Rural da PM, tem devolvido a segurança à população que vive na zona rural.

“Sentimos os reflexos no dia a dia, com a diminuição dos crimes no campo”, ponderou. “A delegacia continua realizando o trabalho, com diversas investigações, objetivando retirar do meio social marginais que tanto assolam nossa população rural, simples, trabalhadora, ordeira, produtiva e cumpridora de seus deveres com o país”, concluiu.

Da Redação

Foto: Arquivo / SSP-GO

Compartilhe este post: