AparecidaOlá Voltei!

Olá, voltei! Com Batista Pereira

Gente, tem um rapaz em Aparecida de Goiânia, que se diz estudante de Jornalismo e apresentador de programa esportivo na Fonte TV, que está super-revoltado com a atual administração municipal e vem postando denúncias e mais denúncias com provas verídicas em seu Instagram. O rapaz alega que foi demitido da referida TV por motivos de críticas que faz a Gustavo Mendanha. Será até onde vai este ódio?! Bom mesmo seria ele ir direto ao Ministério Público e abrir o verbo de tudo o que sabe, levando os documentos, é claro.

Já se encontra na Assembleia Legislativa de Goiás o projeto do governador Ronaldo Caiado (DEM) para que todos os presos que utilizam tornozeleira eletrônica no Estado sejam responsáveis por custear o equipamento, com o pagamento de R$ 245 por mês. Hoje, o sistema prisional gasta em média R$ 13 milhões ao ano com as tornozeleiras. Gostei do projeto, vai desafogar os cofres do governo em uma grana alta que é gasta.

Ainda sobre esse assunto das tornozeleiras, alguns advogados criminalistas estão movendo uma comissão para barrar o projeto. Eles alegam que o preso é pobre e não tem como pagar esse valor mensal. Mas já que estão achando caro, é só eles baixarem um pouco o valor dos honorários que cobram de seus clientes que os presos darão conta de pagar o equipamento. Será que eles fariam isso?!

No governo passado era o Rei dos Cargos na prefeitura. Chegou a ser secretário, quando, segundo denúncias, teria se aproveitado do cargo para ofertar favores em troca de benefícios. Agora na oposição, já declarou que irá apoiar Divino Lemes para deputado em 2022. Estou me referindo ao vereador Eliel José, que resolveu abraçar um fracassado, derrotado, desacreditado e ainda por cima investigado pela polícia. Eu já conheci vereador puxa-saco, mas esse aí de Senador Canedo ultrapassou todas as barreiras!!!

De nada adiantou a reunião dos diretores da Enel com uma comissão de vereadores de Aparecida de Goiânia liderada pelo presidente inexperiente André Fortaleza. A comissão contou ainda com os vereadores Edinho (PTC), Camila Rosa (PSD) e Marcos Miranda (Republicanos). Os parlamentares cobraram dos diretores da Enel mais investimento no município, mas, como os atuais vereadores entendem pouco de técnica de investimento, os diretores colocaram todos no bolso. Tecnologia não é o forte desses fracos vereadores de Aparecida. Pior que todos saíram sorrindo e contentes, se achando. Mal sabem eles que foram ludibriados. Isso se chama falta de comando e conhecimento técnico, coisas que o atual presidente do Legislativo, André Fortaleza, tem de sobra.

Você pode se interessar:

Comments are closed.

Mais em:Aparecida