Quarta, 21 de Abril de 2021
21 de Abril de 2021
Publicidade

Polícia Civil prende mulher suspeita de aplicar golpes contra empresas da construção civil em Águas Lindas

Crimes teriam sido praticados em Goiás e no Distrito Federal. Investigação aponta que a mulher levava vida de luxo com o dinheiro das fraudes.

A Polícia Civil, por meio da 2º Delegacia Distrital (DDP) de Águas Lindas de Goiás, prendeu nesta terça-feira (06/04) uma mulher, de 23 anos, suspeita de estelionato. Ela é investigada por aplicar o golpe do “falso aluguel”. O crime teria trazido grande prejuízo a empresas ligadas à construção civil. Durante a ação, também foi cumprido mandado de busca e apreensão na residência da mulher, no Distrito Federal.

Segundo a apuração, a fraude consistia em alugar maquinários utilizados na construção civil, como betoneira, serras, marteletes, em nome de terceiros. A suspeita usava documentos falsos nas lojas e indicava residências que ainda estavam em construção, no município goiano, para que a empresa deixasse os aparelhos. Depois disso, a mulher fugia do local e revendia o maquinário. Duas vítimas do golpe já foram identificadas, em Goiás. A suspeita, contudo, é de que o crime tenha sido aplicado também contra empresas do Distrito Federal.

Durante as buscas na casa da investigada, os policiais civis localizaram vários cartões de crédito, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com indícios de falsificação, um aparelho de televisão avaliado em R$ 5 mil, além de uma coleção de perfumes. De acordo com a delegada Lorenna Peres, responsável pela investigação, os objetos seriam de procedência duvidosa e demonstravam a vida de luxo levada pela suspeita, com o dinheiro dos golpes.

Ainda segundo a delegada, a mulher, que está grávida, se aproveitava da situação para cometer os crimes, acreditando na possível impunidade. “Ela disse que não se preocupava com inquéritos policiais, pois já tinha sido presa em flagrante e foi solta no dia seguinte”, pontuou. Os policiais descobriram ainda que a suspeita possuía passagens criminais no DF, pela falsificação do registro civil de oito pessoas para o recebimento do auxílio emergencial.

Após a detenção, a investigada foi recolhida no presídio local, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. A previsão é de que o inquérito policial serja concluído nos próximos dias e remetido à Justiça. A imagem da suspeita foi divulgada para que outras vítimas possam reconhecê-la, já que a mesma apresenta documentos falsos ou de terceiros, com sua foto, para aplicar golpes.

Compartilhe este post: