Quinta, 29 de Julho de 2021
29 de Julho de 2021
Publicidade

Polícia de Caiado tirou das ruas 3 mil traficantes e 500 mil quilos de droga

Novas técnicas de investigação, equipamento moderno e salários que compensam mudam a história da segurança pública em Goiás

Lembra que as polícias Militar e Civil de Goiás prenderam vários traficantes, apreenderam armas, dinheiro, drogas e até avião de traficantes? Sim. Mas isso foi ontem. Sim. E anteontem. Também. E na semana passada. Idem. E mês passado, ano passado. E hoje. E todo dia.
Desde 2019 é assim. Sem parar. Enquanto o governo federal mantiver mais integrantes das Forças Armadas em Brasília que nas fronteiras secas e nos portos, é preciso ficar o tempo inteiro enxugando iceberg.
Para aumentar a eficiência e a eficácia, as polícias goianas têm um método rápido que pode ser sintetizado em cinco itens:
1 – Apoio total: o próprio governador Ronaldo Caiado incentiva os policiais à ação, sempre dentro da lei, mas sem passar pano em fora da lei: marginal aqui é enfrentado com rigor absoluto. Slogan oficial do governo: “É por você que a gente faz.” O slogan na boca do povão é: “Ou bandido muda de profissão ou muda do Estado de Goiás.”
2 – Forças no foco: as forças de segurança se concentram no que realmente interessa: divisas com os demais Estados, rodovias interestaduais, pistas de pouso, chefes do crime. A decisão de não gastar tempo nem combustível à toa otimiza recursos e alcança apreensões recordes: desde 2019, nos 246 municípios, foram apreendidas 500 toneladas de drogas e seus insumos. Já foram presos cerca de 3 mil envolvidos com o tráfico.
3 – Parceria: ações em conjunto com as polícias Federal (PF), Rodoviária Federal (PRF), Penal (antigamente chamadas de agentes penitenciários) e Municipais (as guardas civis), além de coirmãs de outros Estados. Juntas, as forças de segurança potencializam seus recursos tecnológicos e humanos.
4 – Rapidez: não tem enrolação de ficar meses com grande efetivo e gastos, deixando facção passar drogas para fazer uma operação. As polícias goianas completam o Ciclo 360 numa mesma ação.
5 – Tudo ao mesmo tempo no foco: no próprio patrulhamento, que no Governo Caiado já virou método: a) os policiais recebem informes de outros agentes, de informantes ou investigam minuciosa e instantaneamente pessoas, ruas, carros e imóveis apenas passando pela rua ou em revistas; b) dão o bote; c) pegam a mula (pessoa que carrega drogas do traficante para o consumidor); d) levam-na à boca de fumo, onde geralmente está o traficante; e) apreendem o estoque de droga dali; f) vão ao laboratório; g) recolhem o que houver de insumos e provas (anotações, celulares, computadores); h) checam tudo sobre os presos.
Resultado de algumas horas de serviço: prisão de bandidos e apreensão de equipamentos, drogas, armas, veículos e até aviões das organizações criminosas. Um exemplo ocorreu no sábado, 17: a PM parou um carro no Setor Aeroviário, em Goiânia. Apreendeu o que havia no veículo. Levou tudo isso à casa do suspeito. Novas prisões e apreensões. Juntou tudo. Os presos disseram que o verdadeiro esconderijo era numa fazenda no município de Palmeiras, a 100 km da Capital. Lá estavam mais bandidos, 217 quilos de skunk (a supermaconha), seis quilos de pasta base de cocaína, uma Hilux, uma BMW, duas armas, R$ 20 mil em dinheiro e prensa industrial para preparar a droga a ser entregue.
Ao averiguar o passado e o presente dos traficantes, a surpresa: um deles havia matado uma criança e fugido. Moral da história: a polícia limpou as ruas de muita coisa ruim, incluindo um monstro infanticida.

Operação Tacada Certa fez a maior apreensão de drogas deste ano no Estado

Uma força-tarefa de segurança pública envolvendo a Polícia Militar, a Polícia Civil e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou em março último a operação denominada como Tacada Certa, que foi responsável pela maior apreensão de drogas realizada este ano no Estado de Goiás.
Segundo informações repassadas pelos responsáveis pela ação de investigação, policiais civis da cidade de Goianira e militares da Companhia de Policiamento Especializado (CPE) do município de Anápolis receberam denúncias de que um homem teria ido ao Estado do Mato Grosso para escoltar uma grande carga de drogas que seria destinada ao abastecimento de Goianira e Anápolis.
Diante disso, as unidades policiais se uniram em uma integração que identificou o caminhão que estaria transportando a droga. Foi feita uma abordagem a um veículo com as características indicadas na zona rural de Aragarças, o qual estava transportando uma tonelada de supermaconha e haxixe. Também foram presos dois indivíduos, sendo que um deles é menor de idade.
Operações como essa transformaram-se em rotina para as polícias Civil e Militar em Goiás, em associação com suas congêneres Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal. As drogas apreendidas, depois da autuação dos criminosos envolvidos, são todas incineradas. (N.G.)

Compartilhe este post: