D2Goiás

Polícia Militar intensifica ações de combate a incêndios criminosos

A Polícia Militar do Estado de Goiás, no intuito de reduzir ainda mais a criminalidade em todo o Estado, realizou nos dias 20, 21 e 22, no Quartel do Comando Geral, em Goiânia, a Operação Cerrado. Durante os três dias, foram reforçadas as ações ostensivas e preventivas em todas as regiões de Goiás. Todo o trabalho foi coordenado pelo Comando de Operações de Cerrado (COC), que engloba o Batalhão Ambiental, o Batalhão Rural e o Comando de Operações de Divisas (COD).

No dia do lançamento da operação, o comandante do COC, Coronel Marcelo Granja, explicou que as três unidades, de forma integrada, realizaram bloqueios, abordagens, visando, principalmente, retirar armas de circulação, drogas, foragidos e recuperar veículos. “Colocamos embarcações em todas as localidades, nas vias fluviais do Estado, combatendo também todos os crimes ambientais contra a fauna, flora, pesca predatória e outros que possam ocorrer”, ressaltou.

Na mesma ocasião, o secretário de Estado da Segurança Pública, Rodney Miranda, destacou as ações na zona rural como um dos principais focos do trabalho integrado. “O objetivo é reduzir, cada vez mais, os crimes no campo e garantir tranquilidade à população. Historicamente, achava-se que o campo era um local de tranquilidade e paz. Nós reconhecemos primeiro no nosso governo que o problema existia, que os crimes comuns estavam crescendo, assim como a presença das drogas e armas nessas regiões. Então fomos para o enfrentamento”, enfatizou.

Rodney Miranda atribuiu os bons resultados às diversas medidas que vêm sendo adotadas pela atual gestão do governo de Goiás, que inclui a criação do Batalhão Rural da PMGO, do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) Rural, o reforço das delegacias da Polícia Civil, além de uma atuação conjunta com os produtores rurais. Segundo o comandante-geral da PMGO, Coronel Renato Brum, outro fator responsável pela diminuição dos índices de criminalidade é a maior integração entre as forças de segurança de Goiás.

“Graças à nossa liderança, através do secretário Rodney e a integração de todas as forças de segurança do Estado, Polícia Militar, Polícia Penal, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Técnico-Científica. Em cima dessa integração, estamos usando também a inteligência, que nos subsidia de dados, com os quais a gente faz o planejamento necessário e foca em operações como essa”, disse.

 

Da operação

Durante o trabalho desempenhado pelos policiais militares na Operação Cerrado, também haverá fiscalização de possíveis incêndios criminosos, que geram grande preocupação nesse período de seca. A iniciativa faz parte do combate aos diversos crimes ambientais. A novidade visa diminuir o tempo de resposta em caso de queimadas. No total, participaram da operação 404 policiais militares, 114 viaturas e seis embarcações.

 

Você pode se interessar:

Comments are closed.

Mais em:D2