D6Goiás

PP busca acordo com o DEM e insiste com Baldy ao Senado

O Progressistas, partido que conta com dois deputados federais, três deputados estaduais e 30 prefeitos, também busca espaço na chapa majoritária do governador Ronaldo Caiado (DEM) às eleições de 2022. Ex-ministro das Cidades no Governo Michel Temer, Alexandre Baldy articula dia e noite para se cacifar à disputa ao Senado.
Afastado do Palácio das Esmeraldas desde o atrito ocorrido no final de janeiro entre Baldy e Caiado, o Progressistas acena com a possibilidade de aliança com o DEM. As conversas evoluíram em 31 de julho último, durante jantar na residência do prefeito de Anápolis, Roberto Naves, com as presenças da cúpula nacional do PP – Ciro Nogueira e Arthur Lira –, do governador Ronaldo Caiado e do próprio Baldy.
Outro passo importante na direção do entendimento PP/DEM ocorreu na última segunda-feira, 30, em encontro de Caiado, Baldy e o presidente estadual do MDB, Daniel Vilela, cotado para vice-governador na chapa majoritária governista. Além de Baldy, o PSD de Henrique Meirelles, Republicanos de João Campos e o PSC de Wilder Morais ou Luiz do Carmo (ainda MDB) também pleiteiam a vaga de chapa majoritária de Ronaldo Caiado.
Baldy considera o episódio de janeiro deste ano, quando se desentendeu com o governador Ronaldo Caiado, já superado, sob o argumento de que não se deve fazer política com “olhos no retrovisor”. Baldy, que é presidente do PP de Goiás, diz que tem trabalhado para formação de chapa competitiva às eleições do ano que vem para deputado federal e deputado estadual.
O prefeito de Anápolis, Roberto Naves, é um dos defensores da aliança do Progressistas com o DEM. Afinal, ele recebeu o apoio decisivo de Caiado à sua reeleição, em 2020. Naves sonha com o Palácio das Esmeraldas, mas adiou o seu projeto para 2026, já que respaldará a campanha pela reeleição de Caiado. Naves também atua para que Baldy seja escolhido candidato ao Senado na chapa encabeçada por Ronaldo Caiado, sob o argumento de que o Progressistas está presente em 30 cidades de Goiás.
O deputado federal Adriano do Baldy também defende a aliança do Progressistas com o DEM caiadista, já que a sua base municipalista está engajada na reeleição do governador. “A presença de Alexandre Baldy na chapa majoritária será fundamental para a concretização da aliança do nosso partido com o Democratas.” Apenas o deputado federal Prof. Alcides Ribeiro diverge da aliança PP/DEM. Ligado a Gustavo Mendanha, o Professor Alcides deverá acompanhar o prefeito de Aparecida de Goiânia na posição que for tomada até 3 de abril do ano que vem. Além do mais, o parlamentar diverge da orientação de Alexandre Baldy no comando do Progressistas goiano.

 

Partido surpreende e conquista Lissauer como “polo de atração”

A cúpula estadual do PP espera que a provável filiação do presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB), discutida na última segunda-feira, 30, funcione como “um polo de atração” para outras lideranças, entre prefeitos e especialmente deputados estaduais.
Na visão da cúpula do Progressistas, o parlamentar, pela força que possui na articulação da base governista e pela disposição em levar colegas para o projeto, representa uma nova aposta em busca de vaga na chapa majoritária do governador Ronaldo Caiado (DEM) para seu presidente estadual, Alexandre Baldy.
Uma fonte ligada à cúpula nacional da sigla aponta que, com essa estratégia de fortalecimento bem-sucedida, a prioridade é oferecer estrutura para o projeto de reeleição do governador. Participam dessa missão de consolidar a aliança PP/DEM o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do partido e ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, e Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados.
Lissauer Vieira (PSB) fechou acordo com o presidente do PP em Goiás, Alexandre Baldy. A aliança envolve o apoio do presidente da Assembleia à pré-candidatura do pepista ao Senado e a sua futura filiação, em março do ano que vem, com a abertura da janela partidária. O movimento foi costurado pelo prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PP), que vai apoiar Lissauer em 2022 na disputa por cadeira na Câmara dos Deputados.
O presidente do Legislativo afirma que o PP aguarda a reforma eleitoral e trabalha para ter todas as condições de pleitear vaga na chapa majoritária do governador Ronaldo Caiado (DEM). “Precisamos saber como vai ficar para avançar, mas, com coligação ou sem coligação, o partido tem condições de montar uma chapa boa. O que ficou bem falado entre todos nós é que o partido vai se fortalecer no sentido de buscar uma chapa competitiva. Tendo essa situação, temos todas as condições”, afirmou Lissauer Vieira à coluna Giro, de O Popular.
Lissauer Vieira já tinha recebido convites também do DEM, Podemos, Republicanos, MDB e PSC. Ele havia declarado, ainda, que iria se filiar a um partido da base de sustentação de Ronaldo Caiado, já que está comprometido com o projeto de reeleição do governador. “Caiado faz um bom governo, é municipalista e não transige com atos de improbidade administrativa.”  (Helton Lenine / jornalismo@diariodeaparecida.com )

Você pode se interessar:

Comments are closed.

Mais em:D6