Quarta, 28 de Julho de 2021
28 de Julho de 2021
Publicidade

Pré-candidato a presidência da OAB de Aparecida, Ezizio Barbosa propõe união da advocacia local

“Precisamos de uma subseção forte que dê apoio ao advogado, tenho certeza que há espaço para todos em nosso município”, falou

Ezizio Barbosa já ocupou algumas funções de representação política, embora seja sempre conhecido como advogado em Aparecida. Pré-candidato à presidência da Subseção da OAB de Aparecida, Ezizio Barbosa disse em entrevista exclusiva ao Diário de Aparecida, na última sexta-feira, 16, que não iniciou o ano com o objetivo de disputar a função. Porém, dispôs seu nome, que segundo ele, por insistências de colegas de profissão. Na entrevista ele falou sobre ações que promovam maior integralidade entre os advogados aparecidenses.

Diário de Aparecida – Caso o senhor chegue à presidência da OAB de Aparecida, qual será seu principal objetivo?
Ezizio Barbosa – Nossas propostas estão fundamentadas em três situações principais: integração, qualificação e participação no mercado de trabalho. Temos em Aparecida quase 3.000 mil advogados, cerca de 1.200 trabalham ou moram aqui no município e votam na Capital. Mas, há média de 1.800 que votam em Aparecida nas eleições da OAB que acontecem no intervalo de 3 anos. A integração dos advogados aparecidenses irá nos fortalecer, precisamos trabalhar nesse sentido. Referente a qualificação, é evidente que para que o mercado de trabalho contrate advogados, estes têm que se qualificar, por isso, faremos ações voltadas para qualificação. Sobre a participação no mercado; reconheço que temos em Aparecida advogados extremamente preparados, porém, sem oportunidade.

DA – Qual a crítica o senhor faz a atual gestão, comandada por Francisco Sena?
Ezizio Barbosa – “Cada um dos presidentes na história da Subseção deixaram sua contribuição. O Dr. Francisco Sena fez a parte dele, agora nós temos novas ideias. Sendo candidato e eleito, juntamente com o grupo que está conosco, procuraremos o melhor para a advocacia aparecidense.

DA – O senhor é oposição à atual gestão?
Ezizio Barbosa – Não me considero oposição, temos outros objetivos, respeitando o trabalho que foi feito pelo Dr. Francisco Sena, e por todos presidentes. Trago propósitos que exigem união entre todos os advogados, inclusive dos doutores, Francisco Sena, Walter de Araújo e Tarcísio dos Santos, nomes fortes que contribuem para a advocacia atual.

DA – Quais suas propostas para os jovens advogados e para aqueles que estão iniciando a carreira?
Ezizio Barbosa – Retorno aos três pilares: integração, qualificação e participação no mercado de trabalho. Quando tratamos de qualificação prática, entendemos que os jovens advogados são os que mais necessitam. O labor do advogado não é fácil, não passamos uma semana sem lidarmos com sérios problemas inerentes à profissão, por isso, precisamos de uma Subseção forte que dá o apoio necessário ao jovem advogado, e aos que estão há anos na advocacia também. Entendo que essa integração, fará com que as oportunidades se abram. Temos em Aparecida de Goiânia quase 70 empresas e indústrias. Isso representa um mercado fenomenal com espaço para todos se desenvolverem. Uma vez integrando e qualificando o jovem advogado, é evidente que vamos alcançar esse vasto mercado de trabalho. Tenho certeza que há espaço para todos.

“Só a união tornará o advogado aparecidense forte”

DA – O que o senhor propõe para facilitar a rotina do advogado aparecidense?
Ezizio Barbosa – Friso que o trabalho do advogado não é fácil, precisamos diariamente do apoio da subseção da seccional. Temos que arrumar o cliente, pegar o serviço, resolver o problema, receber seus honorários e deixar o cliente satisfeito, isso não é fácil, porque não ganhamos todos os casos que pegamos. Então, são situações que nos fazem precisar do suporte das subseção e seccional, e sendo eu aprovado como candidato e eleito, proponho trabalhar para fortalecer esse suporte que penso ser essencial.

DA – Quais são suas propostas para as advogadas, que por tantas vezes são discriminadas e enfrentam muitas dificuldades para desenvolver a função, principalmente as advogadas criminalistas?
Ezizio Barbosa – Permita-me citar o exemplo de uma de nossas colegas advogadas criminalistas, Dra. Anelise. Ela me contou que ao chegar no Estado da Bahia e enfrentou dificuldades para resolver o problema de um cliente numa delegacia, ela ligou para a Prerrogativas na Bahia, em poucas horas, 11 advogados estavam lá; a justiça foi feita, ela conseguiu executar seu trabalho. Isso é o quê? Integração. A Dra. Anelise estava atuando de forma correta sozinha, mas precisou do apoio da subseção, da seccional e dos advogados. Por isso defendo que a união resolverá problemas como o citado e tornará o advogado aparecidense muito mais forte.

Compartilhe este post: